Tá ruim a vida no fantasy? Ainda dá: veja alguns free agents para seu time – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
Fantasy

Tá ruim a vida no fantasy? Ainda dá: veja alguns free agents para seu time

Mais uma semana de NFL, mais uma semana de oportunidade no Fantasy Football. Com mais algumas lesões pipocando e algumas situações de disputa por posições se resolvendo, o texto dessa semana está mais “especulativo” do que o da Semana 2 – afinal, não tivemos sete running backs titulares se lesionando (ainda bem). Sem mais enrolação, vamos aos free agents que podem ajudar sua equipe de Fantasy Football deste momento em diante da temporada. 

Jordan Howard, running back do Chicago Bears

Com a lesão de Jeremy Langford no Sunday Night Football, uma grande porta se abriu para que o calouro Jordan Howard tome de assalto o backfield do Chicago Bears. Acostumado com volume alto durante seus anos de UAB, a escolha de quinta rodada pode ser uma adição valiosa para times que precisam de running back – e, sejamos sinceros, qual time não precisa? Se a lesão de Langford for mais grave, Howard pode se tornar uma ótima opção no futebol americano virtual. 

Kenneth Dixon, running back do Baltimore Ravens

Depois de três partidas nas quais Justin Forsett e Terrance West não se destacaram, o calouro Kenneth Dixon pode ser uma luz nesse backfield. Se recuperando de uma lesão no cruzado medial, o calouro vindo de Lousiana Tech pode ter a oportunidade de tomar de assalto a carga desse corpo de running backs – e, como sabemos, oportunidade é o primeiro passo para um jogador ser relevante no Fantasy.

Kenyan Drake, running back do Miami Dolphins

Kenyan Drake foi o titular do Miami Dolphins na partida contra o Cleveland Browns – e também o que mais teve volume dos quatro running backs envolvidos na partida. Foram 9 corridas para 37 jardas, além de duas recepções para onze. Até Arian Foster retornar, Drake pode ser útil, embora eu procure evitar situações confusas em backfield, como é o caso na Florida agora. Além de Kenyan Drake, Isaiah Pead, Jay Ajayi e Damien Williams disputam espaço. Agora é acompanhar para ver o que acontece na Semana 4. 

Wendell Smallwood e Darren Sproles, running backs do Philadelphia Eagles

Pois bem, Ryan Mathews teve 0.5 negativos em formatos standard na vitória acachapante contra o Pittsburgh Steelers. Foram Smallwood e Sproles que tomaram conta do show, cada um deles com 24 snaps, enquanto Kenjon Barber teve 11 e Mathews apenas 9. É, sem dúvidas um comitê de running backs, uma situação que eu sempre gosto de evitar no Fantasy – quando você escala um, é o outro que brilha; aí você escala o outro e é o um que tem os pontos. Os dois valem os picks especulativos para seu time, especialmente se você é dono de Ryan Mathews. 

Dwayne Washington, running back do Detroit Lions

Oportunidade é tudo no Fantasy – desculpem ser tão repetitivo, mas é verdade. Com a lesão de Ameer Abdullah, o calouro Dwayne Washington tem tudo para ter volume neste poderoso ataque – e isso já começou contra o Green Bay Packers, com 10 carregadas. Eu não ficaria muito empolgado, pois a tendência desse ataque é passar a bola, e Theo Roddick é o running back para esse papel. Ainda assim, vale o pick especulativo se ele estiver disponível nos waivers

Terrelle Pryor, wide receiver do Cleveland Browns

Uau, que domingo teve Terrelle Pryor. Ele correu, ele recebeu e ele passou a bola – e seus pontos no Fantasy foram lá em cima. Claramente a arma mais versátil desse ataque desprovido de quarterbacks, Pryor pode ser um jogador bem útil para sua equipe, especialmente se seus wide receivers não estão correspondendo. Agora, meça as expectativas – Josh Gordon está perto de voltar, e pode tomar volume da Semana 5 em diante. 

Michael Thomas, wide receiver do New Orleans Saints

Depois de três semanas produtivas, incluindo um papel de maior destaque na derrota no Monday Night Football para o Atlanta Falcons, Michael Thomas é um recebedor que dispõe de atributos diferentes de Brandin Cooks e Willie Snead. Vale o pick; um alvo grande e físico dentro de um ataque comandado por Brees pode ser valioso no Fantasy Football.

Cameron Brate, tight end do Tampa Bay Buccaneers 

Austin Seferian-Jenkins, depois de ser preso dirigindo sob a influência de álcool, foi cortado do Tampa Bay Buccaneers. Isso significa que Cameron Brate assume a posição de número um dos tight ends – e isso já se refletiu no último domingo. Foram 10 targets, 5 recepções para 46 jardas e dois touchdowns. Bom começo para Brate, e promissor também – Jameis Winston gosta de passar para o tight end desde os seus tempos de college.

Zach Miller, tight end do Chicago Bears

Os dois touchdowns recebidos por Miller na partida entre Chicago Bears e Dallas Cowboys colocam o jogador no radar dos free agents. Com Cutler fora por algumas semanas, o tight end mostrou química com Brian Hoyer, e isso pode fazer dele já um nome útil para colocar no seu time nessa temporada tão carente de produção na posição.

Alguns outros bons nomes caso os acima não estejam disponíveis

Running backs: Bilal Powell, New York Jets; Dion Lewis, New England Patriots; Matt Asiata, Minnesota Vikings; 

Wide receivers: Cole Beasley, Dallas Cowboys; Sammie Coates, Pittsburgh Steelers; Steve Smith Sr., Baltimore Ravens;

Tight ends: Kyle Rudolph, Minnesota Vikings; Jesse James, Pittsburgh Steelers; Clive Walford, Oakland Raiders; Jack Doyle, Indianapolis Colts;

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Tá ruim a vida no fantasy? Ainda dá: veja alguns free agents para seu time
Publicidade
Topo