NFL

O 3-0 dos invictos Ravens é fruto do calendário fraco?

“RODAPE"

No domingo, após uma vitória suada contra o Jacksonville Jaguars, o Baltimore Ravens se tornou uma de apenas cinco equipes invictas na NFL em 2016. O começo de temporada com três vitórias e nenhuma derrota é o melhor da franquia desde 2009. O lendário técnico Bill Parcells disse uma vez que “você é o que o seu número de vitórias diz que você é”. O Baltimore Ravens é, então, uma das cinco melhores equipes da liga? Hm.

Não. O motivo disto? A vulnerabilidade dos adversários enfrentados.

Todas as três vitórias vieram contra oponentes situados entre os quatro piores do nosso ranking da AFC. Na verdade, os três SOMADOS, possuem apenas uma vitória e oito derrotas nesta temporada. E as vitórias não vieram com facilidade para os Ravens. Eles bateram os Bills por seis pontos de diferença, os Browns por cinco e os Jaguars por apenas dois. Como nosso redator Jean Souza apontou ontem em sua análise da próxima partida de Baltimore, o sucesso da equipe até agora se deveu a uma defesa que vem demonstrando uma grande evolução desde a temporada passada. O site Football Outsiders, em seu ranqueamento dos ataques e defesas da NFL, coloca a defesa dos Ravens na sexta colocação, à frente de times como Carolina, Denver e Arizona. O problema é que este mesmo ranking mostra o ataque de Baltimore como apenas o 26º da liga.

A ausência de um jogo corrido eficiente e a irregularidade de Joe Flacco fazem com que este time não possa ser classificado como muito mais do que mediano, apesar do que seu número de vitórias diz.

Chances de playoffs

Mesmo que motivado pela tabela fácil até o momento, o fato é que o Baltimore Ravens se encontra em uma posição invejável na briga por uma vaga na pós-temporada, sentado sozinho no degrau mais alto da divisão Norte da Conferência Americana. Desde 1990, 76% dos times que começaram a temporada invictos em suas três primeiras partidas alcançaram os playoffs na temporada em questão. Os times que enfrentaram adversários que, somados, obtiveram mais derrotas do que vitórias, no entanto, se saíram um pouco pior que os que enfrentaram equipes com mais vitórias do que derrotas somadas. Enquanto o primeiro grupo obteve uma média de 10,7 vitórias na temporada, a média do segundo grupo foi de 11,5. As coisas foram ainda piores para as 10 piores equipes em diferencial de pontos somados nas vitórias – dentre as quais os Ravens agora se incluem – com apenas 9,3 vitórias, em média.

LEIA TAMBÉM  Julio Jones deve jogar domingo - Jordy Nelson ainda é dúvida

Se considerarmos que a margem de vitória de Baltimore em suas primeiras três partidas é a terceira pior entre equipes invictas na semana 3 nos últimos 15 anos, é possível prever que um total de 10 vitórias em 2016 é o melhor que podemos esperar deste time. Ainda que os próximos adversários – Raiders e Redskins – não estejam entre as equipes mais fortes da NFL, o calendário dos Ravens se torna muito mais difícil na segunda metade da temporada, com confrontos contra Patriots, Eagles, Steelers e Bengals – dois contra os dois últimos – aguardando após a bye week. Da semana 4 em diante, os Ravens são favoritos em apenas mais cinco partidas.

Dez vitórias deixariam Baltimore l na disputa por uma vaga no wild card, mas com 5 confrontos dentro da própria divisão ainda por ocorrer, as coisas podem se complicar rapidamente. Steelers e Bengals ainda possuem plantéis mais fortes, ao menos no papel, e como vimos na primeira partida entre as duas equipes, a vitória contra o Cleveland Browns está longe de garantida. Em 2015, dez vitórias conferiram ao Pittsburgh Steelers sua vaga na pós-temporada, mas não foram o suficiente para o New York Jets conseguir o mesmo.

O que pode melhorar?

A esperança do Baltimore Ravens reside em uma melhora de seu ataque. Pode ser que as três partidas iniciais tenham sido o que Joe Flacco precisava para se sentir totalmente recuperado da lesão no joelho sofrida em 2015 e desenvolver uma química maior com Mike Wallace e Breshad Perriman. Pode ser que Kenneth Dixon, running back selecionado na quarta rodada do Draft deste ano, faça sua tão esperada estréia e injete vida em um dos backfields mais decepcionantes da liga até o momento. Caso isto ocorra, e a defesa consiga manter suas boas atuações contra os ataques mais qualificados que enfrentará de agora em diante, o Baltimore Ravens estará definitivamente na briga pelo título da divisão. Mas se tudo continuar como está, o começo invicto de temporada não será o suficiente para deter Bengals e Steelers.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

O 3-0 dos invictos Ravens é fruto do calendário fraco?
Topo