Debate: A NFC East já tem favorito? – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
Debate

Debate: A NFC East já tem favorito?

Após as quatro primeiras semanas da temporada 2016 da NFL, a Divisão Leste da Conferência Nacional tem duas equipes claramente em destaque, tanto com relação ao número de vitórias quanto com relação à performance apresentada: o Philadelphia Eagles e o Dallas Cowboys. Os Cowboys assumiram a liderança da divisão nesta última semana. Já os Eagles, mesmo após a derrota para o Detroit Lions, primeira da equipe na temporada, se mantêm como a equipe que apresentou as melhores atuações dentro da divisão.

Dallas

Pouco se esperava dos Cowboys para as primeiras semanas da temporada. Com a contusão do quarterback titular Tony Romo, além dos problemas de lesões e suspensões na linha defensiva, pairavam dúvidas sobre a capacidade da equipe em apresentar um bom desempenho. Apesar disso, a atuação surpreendente do quarterback calouro (escolhido na quinta rodada do draft) Dak Prescott, além da fortíssima linha ofensiva da equipe, têm permitido aos Cowboys se manterem competitivos, com quatro vitórias e uma derrota até o momento.

Além disso, depois de um início de temporada algo “lento”, o running back calouro Ezekiel Elliott melhorou suas atuações, já acumulando mais de 500 jardas terrestres.  Com o retorno de Romo, mais à frente na temporada, Dallas tenderá a ficar ainda mais forte (embora já exista um “movimento” pela manutenção de Prescott no time titular). Fato é que o técnico Jason Garrett agora tem o chamado bom problema, com dois quarterbacks competentes na equipe.

Philadelphia

A equipe comandada pelo técnico Doug Pederson começou a temporada com duas vitórias seguras, contra Cleveland Browns e Chicago Bears. Mas foi na terceira semana que veio aquela que é a grande vitória da equipe até agora: os Eagles venceram o jogo contra o Pittsburgh Steelers. Não apenas venceram como dominaram, mancando 34 a 3 contra a equipe do quarterback Ben Roethlisberger.

Além das vitórias propriamente ditas, é importante ressaltar o alto nível de desempenho do calouro Carson Wentz. Wentz, que até a troca de Sam Bradford com o Minnesota Vikings imaginava-se que seria o terceiro quarterback dos Eagles, vem surpreendendo com a qualidade e maturidade apresentadas em suas primeiras atuações na NFL. Tão importante para o sucesso dos Eagles quanto Carson Wentz tem sido a solidez da defesa comandada pelo coordenador defensivo Jim Schwartz. Particularmente a linha defensiva, liderada por Fletcher Cox e Brandon Graham, tem dominado as ofensivas adversárias.

Na última semana, o Philadelphia Eagles sofreu sua primeira derrota, para o Detroit Lions. Wentz teve sua performance mais irregular até agora. Ainda assim, a equipe segue, embora não mais na liderança, como aquela com as melhores atuações na divisão.

Washington e New York Giants correm por fora neste momento

Nesse momento de aparente domínio de Eagles e Cowboys na divisão, como ficam os rivais? Washington e New York Giants começaram a temporada com oscilações, cada um com suas características próprias, além de potenciais aparentemente diferentes.

Washington

A equipe da capital americana, atual campeã da divisão, iniciou o ano com duas derrotas, chegando na última semana à primeira vitória, sobre os rivais Giants. Com Washington a questão é até certo ponto simples, como já em entrevistas o próprio General Manager da equipe, Scot McCloughan: “montaremos uma equipe boa o suficiente para que o quarterback possa ser mediano e ainda assim ser bom”. O problema é que, até o momento, Kirk Cousins está longe de ser mediano. As fracas atuações de Cousins, desperdiçando um dos melhores corpos de recebedores da liga, têm prejudicado o desempenho da equipe, que no momento tem duas vitórias e duas derrotas. Apesar disso, a equipe vem de três vitórias seguidas, sobre Giants, Browns e Ravens, o que pode significar uma mudança de direção nas atuações de Cousins e do resto do time.

 New York Giants

Já o New York Giants começou bem a temporada, com vitórias sobre Dallas e New Orleans. Nestas duas partidas, além do ataque aéreo já conhecido, liderado por Eli Manning e Odell Beckham Jr, chamou a atenção a performance defensiva. Os Giants investiram pesado em sua secundária na intertemporada, com a chegada dos free agents Janoris Jenkins e Leon Hall, além da escolha de primeira rodada no draft Eli Apple. Apesar do bom começo, os Giants vêm de três derrotas seguidas, para o adversário de divisão Washington e para os fortes Minnesota e Green Bay. Assim, se encontram com duas vitórias e três derrotas, ocupando a “lanterna” da divisão.

Favoritaços?

Até o momento, devido à diferença de desempenho com relação às demais equipes da divisão, seria fácil apontar o Philadelphia Eagles ou o Dallas Cowboys como favoritos ao título. Apesar disso, temos vários motivos para acreditar que a divisão está totalmente aberta. Mais do que isso, é provável que a chance de outra equipe ganhar a divisão seja até maior que a dos Cowboys e, principalmente, dos Eagles. Veremos os motivos a seguir.

A COLUNA “DEBATE” É UM EXEMPLO DE UMA DAS METAS DO NOSSO PROGRAMA DE SÓCIOS DO SITE: VEJA AQUI COMO VOCÊ PODE NOS AJUDAR A TER AINDA MAIS CONTEÚDO DE ALTA QUALIDADE NO PROFOOTBALL

Carson Wentz vem apresentando ótima performance, com boas decisões e precisão, além de boa presença no pocket e mobilidade. O técnico Doug Pederson tem ajudado seu quarterback e sua linha ofensiva, com chamadas de passes rápidos e leituras simples. É de se esperar que as defesas adversárias se adaptem às características de Wentz, reduzindo a eficiência. Contribui para isso o corpo de recebedores irregular dos Eagles, que não conta com uma “rede de segurança” adequada. Ainda do ponto de vista de Philadelphia, é pouco provável também que a defesa mantenha suas atuações, particularmente na secundária, que conta com um elenco bem limitado.

Já os Cowboys parecem ter mais recursos para manter seu patamar de performance, apesar de também contarem com um quarterback calouro. Além do provável retorno de Tony Romo, os Cowboys contam com uma ótima linha ofensiva e bons recededores. O ponto de interrogação na equipe texana segue sendo a defesa, particularmente a linha defensiva.

Além disso, é de se esperar uma melhora de performance, ao longo da temporada, principalmente dos Giants. Os Giants tradicionalmente elevam seu nível de jogo no final da temporada. Especificamente neste ano, em que a equipe nova-iorquina mostra uma considerável melhora defensiva, é possível acreditar que a arrancada na segunda metade do ano fará dos Giants os principais favoritos a ganhar a divisão, mesmo estando na última posição no momento.

Fato é que, ainda que consideremos o New York Giants a equipe mais forte da divisão, não há nenhum “favoritaço” para o título. Os Cowboys têm a liderança no momento, seguidos de perto pelos Eagles, mas acreditamos que os Giants serão a principal competição de Dallas na disputa pelo título da divisão.

E você dá sua opinião também. Sócio Ouro e Diamante do ProFootball tem lugar cativo nesta coluna – bem como os melhores comentários de outros leitores. Confira alguns abaixo.

Saulo Camelo, Sócio Diamante do ProFootball

Cowboys. Tem um time mais sólido desde o ano passado e faltava a liderança de um quarterback jogando bem, que seria o Romo. Agora com o Prescott surpreendendo e com Elliott aproveitando e sabendo usar a melhor linha ofensiva da liga, os Cowboys têm um ataque dinâmico que vai fazer sangrar as não tão brilhantes defesas dos outros adversários de divisão.

Natália Perez, leitora do ProFootball, via Twitter

Meu coração vai dizer Eagles, mas é uma divisão complicada. Na última temporada “ninguém queria vencer”, mas nesta parecer ser o contrário. Você tem os quatro times virtualmente empatados, talvez irá levar essa divisão quem souber acumular mais vitórias contra os adversários de fora da NFC East.

Felipe Mazorca, leitor do ProFootball, via Twitter.

Cowboys leva pela combinação de juventude/qualidade no ataque e defesa entrosada. E melhora com a volta do Romo.

Daniel Gladulich, Sócio Ouro do ProFootball

Acredito na vitória dos Cowboys. Os caras estão ganhando e convencendo, mesmo sem Dez e Romo. Elliot já é um dos melhores running backs da liga e a defesa está surpreendendo positivamente, mesmo com os vários desfalques no front seven. A linha ofensiva, como sempre, dispensa comentários. É simplesmente a melhor dentre as 32 franquias.

Philadelphia é uma boa surpresa, mas falta experiência a Carson Wentz para comandar a equipe ao título da divisão. Também falta talento nas posições de habilidade do ataque e a saúde de Ryan Matthews é sempre uma incógnita. Talvez brigue pelo wild card.

Redskins e Giants simplesmente não são equipes confiáveis, principalmente em virtude da ineficiência do jogo terrestre. Além disso, Washington tem sérios problemas defensivos e a possível ausência de Jordan Reed já preocupa.

A defesa de Nova Iorque vem mostrando evolução em relação ao ano passado, mas ainda não é suficiente. Eli Manning parece ter voltado aos tempos erráticos de 2014 e Odell Beckham Jr. precisa amadurecer.

Meu palpite, portanto, é Dallas Cowboys: worst to first!

Marlon, leitor do ProFootball, via Twitter:

Dallas vai chegar nos playoffs com sua dupla de calouros ofensivos rescrevendo alguns records.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Debate: A NFC East já tem favorito?
Publicidade
Topo