Kickoff: O guia para saber o que ver e o que esperar na Semana 9 da NFL – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
Kickoff

Kickoff: O guia para saber o que ver e o que esperar na Semana 9 da NFL

É difícil não colocar outro jogo em destaque senão Broncos @ Raiders. É o primeiro Sunday Night Football dos Raiders em anos. E ambas as equipes tem campanha semelhante – 6-2, brigando jogo a jogo pela liderança da AFC West – a qual, neste ano, é a melhor divisão da NFL.

Os Raiders não vão aos playoffs desde a temporada 2002, quando venceram a AFC West e chegaram até o Super Bowl. Naquele ano, tinham como quarterback o MVP da temporada num “temporão” Rich Gannon. Hoje, tem em Derek Carr um potencial MVP – com a diferença que ele está apenas em seu terceiro ano na NFL.

Derek lançou para 533 jardas na semana passada e se juntou a Ben Roethlisberger e Y.A Tittle como os únicos quarterbacks na história da NFL a passarem para mais de 500 jardas, terem quatro touchdowns e nenhuma interceptação. “É meio surreal e eu não acho que a ficha vai cair até minha carreira acabar e eu olhar para trás”, disse o quarterback de Oakland.

Carr terá, no horário nobre e contra a perene melhor defesa da NFL, um desafio digno para se mostrar um candidato a MVP em 2016. Os Broncos têm a melhor unidade defensiva da liga contra o passe e também postam números sólidos contra a corrida. “Nós nunca vamos lá (em Oakland) e massacramos os Raiders. São sempre jogos parelhos, então com eles sendo bons agora faz com que o clima seja de “jogo de campeonato”, diz Chris Harris Jr, um dos líderes da secundária de Denver.

Ainda em termos defensivos, os Raiders tem em Khalil Mack a esperança de uma segunda metade melhor contendo os oponentes. Mack tem quatro sacks nesta temporada (4,5 a menos que Von Miller, potencial jogador defensivo do ano) e teve o melhor jogo de sua carreira na última vez que enfrentou os Broncos. Foram 5 sacks naquela partida, incluindo um safety que praticamente foi a diferença de pontos na vitória de 15-12 contra Denver.

Para vencer, os Raiders terão de ser mais disciplinados. Na vitória contra os Buccaneers na prorrogação da semana passada, Oakland quebrou o recorde de faltas para um time numa única partida. Foram 23 penalidades, totalizando 200 jardas totais. “Nós não vamos gastar mais tempo do que é necessário para fazer as correções, e aí vamos seguir em frente”, disse Jack del Rio, head coach dos Raiders.

Broncos @ Raiders será a primeira partida do ano com transmissão a partir das 23:30 – o horário de verão acabou nos EUA. O jogo, no Brasil, será transmitido pela ESPN e pelo Esporte Interativo.

Odell terá forte jogo?

A NFC East, quem diria, é uma das melhores divisões da NFL neste ano. Todos os times da divisão tem campanhas positivas, com mais vitórias do que derrotas. De toda forma, a divisão deve começar a se afunilar agora com os confrontos entre si. Um dos confrontos mais esperados é entre New York Giants e Philadelphia Eagles. É o duelo do novo (Wentz) contra o experiente (Eli Manning).

Carson teve um forte início de temporada. Mas passadas as defesas de Browns e Bears, a coisa começou a complicar.  Nas duas últimas semanas, Wentz não lançou um passe cuja trajetória fora de mais de 15 jardas pelo ar. É difícil vencer partidas com essa estatística ruim. De toda forma, temos de contextualizar que o corpo de recebedores de Philadelphia deixa a desejar. O jogo terrestre, aparte de Darren Sproles, também perdeu fôlego.

Falando em recebedores, Odell Beckham Jr. continua brilhando e os tormentos do início da temporada parecem ser coisa do passado. Odell tem média de quase 100 jardas recebidas por jogo (630 ao todo) e média de 15,75 jardas por recepção. Considerando que a defesa de Philadelphia já teve problemas neste ano com split ends (Dez Bryant, notoriamente), é de se esperar mais uma partida forte para um jogador da posição.

Aliás, falando em recebedores, lembremos de Victor Cruz. Ele perdeu um ano e meio de sua carreira quando rompeu o tendão patelar no joelho direito em partida contra Philadelphia (em 2014). A lesão foi tão feia que Cruz chegou a chorar de dor.

Neste ano, Cruz alinha como terceiro recebedor (slot) dos Giants, posição diferente da que tinha dois anos atrás. “É uma circunstância diferente, um ano diferente”, diz. “Mas, definitivamente, eu estaria mentindo se dissesse que isto (a lesão contra os Eagles) não estaria na minha mente”, completou.

Eagles e Giants duelam num jogo de quase-vida-ou-morte. A derrota não compromete tanto assim, mas considerando que Dallas têm só uma derrota neste ano, o perdedor desta partida de domingo pode se complicar na briga pela pós-temporada. A NFC East (pra variar) pode estar embolada até a última semana, então vitórias em confrontos diretos serão essenciais.

Roethlisberger joga?

Uma dúvida paira no ar: Será que Ben Roethlisberger, quarterback dos Steelers, vai para o jogo? O camisa 7 de Pittsburgh se machucou três semanas atrás e teve semana de folga para se recuperar. Os Steelers jogaram apenas uma partida sem ele – derrota para os Patriots na Semana 7.

Falando em folga, o torcedor dos Ravens ora para que a semana de folga tenha ajudado a equipe a recuperar parte de seus titulares. Três dos melhores jogadores do time não jogaram na derrota contra os Jets, também duas semanas atrás: CJ Mosley, Marshal Yanda e Terrell Suggs. Todos estão listados como “questionáveis” no report e podem ser decisão para a hora do jogo (conforme lá embaixo).

  • O jogo com um festival de pontos deve ser: Colts @ Packers. A menos que os Packers coloquem 30 pontos no primeiro quarto, a tendência é um tiroteio com pelo menos 50 pontos totais para os dois times. Os Colts não tem uma defesa boa e devem dar tempo para Rodgers no pocket. Os Packers tem desfalques na secundária e Luck pode se aproveitar disso.
  • O jogo que não vai passar na TV brasileira mas deve ser legal: Hm, difícil nesta semana. Talvez Panthers @ Rams. Quero ver como Cam Newton se vira fora de casa contra portão do ENEM a linha defensiva dos Rams.
  • Fique de olho: Na Igreja Presbiteriana de Adoradores de Colin Kaepernick. Os 49ers jogam contra os Saints em casa e esse é aquele típico jogo que Kaepernick vai jogar bem (porque a defesa de New Orleans é pedestre) e os fãs vão me encher o saco no Twitter. Cês vão ver.
  • Parece que vai ser chato, mas o equilíbrio pode ajudar a ser uma partida legal: Titans @ Chargers. Primeiro porque os jogos de San Diego sempre são disputados até o final. Segundo porque ambas as equipes já estão num modo “matar ou morrer”.
  • Fuja: Dallas Cowboys @ Cleveland Browns. A tendência é um massacre terrestre de Dallas e um jogo bem morno aqui. A caminhada dos Browns rumo ao 0-16 passa pelo melhor time da NFC. Aí complica.

Os favoritos em Las Vegas: 

Abaixo quais times são favoritos nas bolsas de apostas. As linhas estão de acordo com o que foi postado no sábado, 5 de novembro, às 17h, lá na SportingBet. A linha funciona assim: onde está o “-x” significa por quantos pontos dado time, de acordo com a bolsa de apostas, é favorito. Se é (-7), significa que Vegas considera esse time favorito por 7 pontos.

  • Eagles @ Giants (-2)
  • Lions @ Vikings (-6)
  • Jaguars @ Chiefs (-7)
  • Jets @ Dolphins (-4)
  • Cowboys (-7) @ Browns
  • Steelers @ Ravens: Sem linha de favorito por conta do status incerto de Roethlisberger para a partida
  • Panthers (-3) @ Rams
  • Saints (-3,5) @ 49ers
  • Colts @ Packers (-7)
  • Titans @ Chargers (-4)
  • Broncos @ Raiders (-1)
  • Bills @ Seahawks (-7)

As lesões mais importantes antes da Semana 9

Todos os jogadores aqui listados estão marcados como “questionáveis para jogo” de acordo com o injury report oficial da NFL. Ou seja, questionáveis = 50% de chance e a decisão de jogar ou não deve ser feita logo antes das partidas.

  • Pittsburgh: Ben Roethlisberger (QB, joelho), DeAngelo Williams (RB, joelho)
  • Tennessee: Delanie Walker (TE, virilha)
  • Kansas City: Jeremy Maclin (WR, virilha);
    • Atenção: Alex Smith e Spencer Ware já estão como fora da partida
  • San Diego: Travis Benjamin (WR, joelho), Tyrell Williams (WR, joelho).
    • Atenção: Hunter Henry (TE) já listado como fora da partida.
  • Baltimore: Steve Smith (WR, joelho), C.J Mosley (LB, coxa), Ronnie Stanley (OT, pé), Terrell Suggs (LB, bíceps), Lardarius Webb (CB, coxa), Marshal Yanda (OG, ombro)
  • Green Bay: Randall Cobb (WR, parte posterior da coxa), Demetri Goodson (CB, concussão), Clay Matthews (OLB, parte posterior da coxa), Quinten Rollins (CB, virilha)
  • Carolina: Luke Kuechly (LB, virilha), Ryan Kalil (C, ombro), Daryl Worley (CB, cotovelo)
  • Los Angeles: Trumaine Johnson (CB, tornozelo)
  • Dallas: Dez Bryant (WR, joelho, costas), DeMarcus Lawrence (DE, costas, ombro), Tyron Smith (OT, costas)
  • Detroit: Darius Slay (CB, parte posterior da coxa), Ezekiel Ansah (DE, tornozelo), Theo Riddick (RB, tornozelo)
  • Minnesota: Andrew Sendejo (S, tornozelo)
  • Indianapolis: Dwayne Allen (TE, tornozelo), Vontae Davis (CB, concussão)
  • San Francisco: Carlos Hyde (RB, ombro)
  • New York Jets: Ryan Clady (OT, ombro), Breno Giacomini (OT, ombro), Mo Wilkerson (DE, tornozelo)
  • Miami: DeVante Parker (WR, parte posterior da coxa)
  • New York Giants: Bobby Rainey (RB, panturrilha)
  • Denver: Brandon Marshall (LB, parte posterior da coxa)
  • Oakland: Amari Cooper (WR, costas), Kelechi Osemele (OG, joelho), Sean Smith (CB, ombro)

Times de folga nesta semana:

Washington (4-3-1), Cincinnati (3-4-1), Houston (5-3), New England (7-1), Arizona (3-4-1) e Chicago (2-6)

Estatísticas interessantes a saber:

  • De acordo com o Power Index da ESPN americana, a partida com maior impacto nos rumos da temporada é Eagles @ Giants. Com vitória, Philadelphia fica com 63% de chance de ir à pós-temporada (no momento, tem 46%). Se os Giants vencerem, saem de 39% de chance de playoff e vão para 52%.
  • Um belo ano em termos estatísticos para os quarterbacks: chegamos à metade da temporada e os signal callers, juntos, tem média de 63,3% de passes completos – o recorde é de 63%.
  • Além disso, os ataques estão cuidando bem da bola: a média de turnovers está em 1,34 por time em cada jogo, o que faz que essa seja a melhor marca dos ataques desde a fusão NFL-AFL em 1970 (estatística do ELIAS Sports Bureau). Com efeito, o aproveitamento na red zone fica ainda mais importante com menos turnovers cometidos pelas equipes.

Duelos interessantes para a Semana 9, por Eduardo Miceli

Colin Kaepernick enfrenta a defesa do New Orleans Saints

Discussões e mais discussões se deram sobre a condição de titular de Colin Kaepernick antes e durante a temporada. Agora como dono da posição, ele enfrenta uma equipe que pode lhe dar os números para consolidar a titularidade.

O New Orleans Saints é a 29ª defesa em jardas aéreas cedidas, tendo cedido 9 touchdowns aéreos, 12ª marca da liga. Parece ser acima da média, mas a razão é simples: os times tem simplesmente anotado seus pontos pelo chão. São 12 touchdowns terrestres cedidos, pior marca da NFL. É uma oportunidade de ouro para Colin Kaepernick mostrar que não é um “samba de uma nota só”, e que pode não só explorar os buracos que os Saints cedem para o jogo corrido, mas também conseguir bons números aéreos. Até porque o script do jogo deve permitir que Colin Kaepernick explore o jogo aéreo: Drew Brees deve anotar pontos na (fraquíssima) defesa do San Francisco 49ers.

Se Kaepernick não aproveitar esse matchup tão favorável, eu que, particularmente, já não tenho fé no camisa 7 em ser um titular na NFL, estou definitivamente desistindo do jogador.

Todd Gurley contra o front seven do Carolina Panthers – e a estreia de Jared Goff?

Vamos admitir logo que, embora seja sim talentoso, Todd Gurley tem sido uma decepção em 2016. Tendo que correr atrás de uma linha ofensiva para lá de medíocre, o segundanista tem tido uma média por carregada de 3 jardas. Além disso, são só 403 jardas em sete partidas, uma média de 57.6 por jogo. Para ilustrar, Jay Ajayi, do Miami Dolphins, conseguiu 535 jardas em 84 tentativas terrestres – Gurley conseguiu 403 em 134.

Em que pese a atuação da linha ofensiva, Gurley também ainda não conseguiu arrancar uma jogada longa em 2016 – a maior foi de 16 jardas. E agora ele enfrenta um front seven sólido, com Kawann Short vindo da melhor atuação da temporada, Luke Kuechly e Thomas Davis sendo excelentes, como de costume. Promessa de mais uma partida decepcionante para o camisa 30.

A linha ofensiva ser tão sofrível também preocupa para a possível estreia de Jared Goff, primeira escolha geral do Draft de 2016. Depois de uma montanha-russa chamada Case Keenum como titular, chegou a hora do jogador. E vai ser uma tarde longa para o produto da universidade da Califórnia.

Jogo rápido para o Fantasy Football, por Eduardo Miceli

1 – Derrick Henry deve ter uma carga maior

De acordo com Paul Kuharsky, que escreve para a ESPN sobre o Tennessee Titans, Derrick Henry pode ter sua carga aumentada na Semana 9. Embora eu não acredite que Murray perderá um volume significativo, se a lesão do veterano se agravar, o vencedor do Heisman pode ser uma arma no Fantasy. Se você tiver DeMarco Murray no seu time, recomendo ir buscar Henry.

2 – Dak Prescott precisa estar no seu time

Dak Prescott mostrou que consegue realizar passes longos no último domingo, explorando Dez Bryant em passes que esticam o campo e buscando o veterano na red zone. Se adicionarmos sua capacidade de resolver com as pernas, Prescott é uma brilhante opção para a Semana 9, contra o Cleveland Browns.

3 – Corey Coleman volta contra uma secundária desfalcada

Corey Coleman, wide receiver calouro do Cleveland Browns, volta ao time neste domingo. Contra uma secundária desfalcada por Morris Claiborne, melhor cornerback da equipe, e o safety Barry Church, que está com o braço quebrado, Coleman se torna uma boa opção – em especial se considerarmos que Josh McCown deve ser o quarterback, a opção mais experiente na posição neste elenco.

4 – Colin Kaepernick pode ser o substituto dos seus titulares na Semana 9

Com Brady, Palmer, Cousins, Dalton de bye, você provavelmente precisa de alguém para jogar. E esse alguém pode ser Colin Kaepernick. Conforme aduzido no item 4 dos matchups, é uma oportunidade de ouro para o camisa 7 pontuar tanto na vida real quanto no Fantasy.

5 – Donte Moncrief, como dito acima, tem a oportunidade de ser relevante

Mais uma repetição de coisas já ditas, mas é a pura verdade. Donte Moncrief tem uma oportunidade excelente de queimar uma secundária muito lesionada, e pode ser a diferença entre uma vitória e uma derrota nesta Semana 9.

Cobertura da Semana 9 da NFL

Palpites da rodada | Por Murilo Romulo

Leia os motivos em cada neste texto; Em vermelho, nossos palpites para cada partida.

  • Lions @ Vikings
  • Eagles @ Giants
  • Jets @ Dolphins
  • Jaguars @ Chiefs
  • Cowboys @ Browns
  • Steelers @ Ravens
  • Saints @ 49ers
  • Panthers @ Rams
  • Colts @ Packers
  • Titans @ Chargers
  • Broncos @ Raiders
  • Bills @ Seahawks

Transmissões da NFL na TV | Semana 9

Domingo (6 de novembro)

16h HV/15h N/NE –  Philadelphia Eagles @ New York Giants – ESPN
16h HV/15h N/NE – Detroit Lions @ Minnesota Vikings – ESPN +
19:05h HV/18:05h N/NE – New Orleans Saints @ San Francisco 49ers – Esporte Interativo
19:25h HV/18:25h N/NE – Indianapolis Colts @ Green Bay Packers – ESPN
23h25 HV/22:25 N/NE – Denver Broncos @ Oakland Raiders – ESPN e Esporte Interativo (SNF)

Segunda-feira (7 de novembro):

23h25 HV/22:25 N/NE – Buffalo Bills @ Seattle Seahawks – ESPN (MNF)

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony, ou nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Kickoff: O guia para saber o que ver e o que esperar na Semana 9 da NFL
Topo