Tannehill foi o melhor quaterback da rodada – veja os prêmios da Semana 12 – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
NFL

Tannehill foi o melhor quaterback da rodada – veja os prêmios da Semana 12

Com uma cobertura cada vez maior e mais ampla aqui no site – como os palpites, guia da rodada, duelos individuais favoráveis – faltava um para fazer um apanhando geral elegendo os melhores e piores de cada semana. Aqui, vamos apontar vários jogadores que se destacaram positivamente e negativamente na quinta, no domingo e na segunda-feira de futebol americano! Prêmios são sempre um evento divertido – pelo menos eu adoro as noites de Oscar, Globo de Ouro e Emmys – e vamos tentar te entreter aqui também. Quem sabe cada categoria ganhe um apelido ao longo do tempo…

Antes de começarmos, tem alguma categoria que gostaria de ver na Semana 13? Procure o Twitter do @ProFootballBR (ou o meu, @MiceliPFB), que quem sabe colocamos aqui nas edições vindouras. Sem mais delongas, aos prêmios!

O melhor quarterback – Ryan Tannehill, Miami Dolphins

Vamos dar crédito quando o crédito é merecido. Há algumas semanas falei que parte da ascensão do Miami Dolphins vinha da segurança de Ryan Tannehill na posição. E apesar de enfrentar uma defesa abaixo da média, o camisa 17 manteve sua ótima fase.

quarterback completou 66.7% dos passes para três touchdowns, com um passer rating de 130.6. Quando pocket estava limpo, esse número subiu para 150.3 – o máximo é 158.3. Pela ascensão do Miami Dolphins, que hoje estaria dentro da pós-temporada, fica o prêmio da semana.

Menção mais que honrosa para Drew Brees, do New Orleans Saints, que jantou a defesa do Los Angeles Rams. Passando para 310 jardas, quatro touchdowns e correndo para um quinto, o camisa 9 mantém o sonho dos playoffs vivo para a torcida da Louisiana.

O pior quarterback – Russell Wilson, Seattle Seahawks

Que dia para o camisa 3 do Seattle Seahawks. Contra o Tampa Bay Buccaneers, Wilson foi uma máquina de turnovers, com duas interceptações, um fumble e um terceiro passe que Brent Grimes deveria ter interceptado. Não fosse a compensação do quarterback no jogo terrestre, o dia teria sido pior ainda. O signal caller vinha ascendendo na temporada, recuperando sua melhor forma física, mas a partida de ontem acendeu um sinal amarelo nos torcedores do campeão do Super Bowl XLVIII.


“RODAPE"

Melhor jogador ofensivo (que não é quarterback) – Tyreek Hill, wide receiver do Kansas City Chiefs

As ausências de Jeremy Maclin e Jamaal Charles neste ataque tem forçado Andy Reid a ser criativo. E Tyreek Hill tem sido a arma mais versátil possível para o treinador. No domingo, o calouro camisa 10 anotou um touchdown aéreo, terrestre e retornando um punt – foi a primeira vez que algum jogador fez isso desde o hall of famer Gale Sayers em 1965 – também na sua temporada de calouro.

Menções honrosas para Mike Evans, que se tornou o quarto wide receiver da história a ter 1.000 jardas nas três primeiras temporadas na NFL – e, ao meu ver, já se coloca no pelotão de elite ao lado de Julio Jones, Odell Beckham Jr., Antonio Brown e A.J. Green. Davante Adams também teve uma ótima Semana 12, então fica aqui o destaque para o camisa 17 do Green Bay Packers.

Pior jogador ofensivo (que não é quarterback) – Cameron Meredith, wide receiver do Chicago Bears

Lembram-se do hype em cima da conexão Cameron Meredith-Brian Hoyer algumas semanas atrás no Fantasy? Pois bem, o wide receiver deixou (e muito) a desejar na derrota para o Tennessee Titans. Verdade seja dita, todo o corpo de recebedores da equipe de Illinois falhou na básica tarefa de receber a bola.

Foram 10 drops para toda a equipe, a maior marca por qualquer equipe em uma única partida há pelo menos 10 anos. Matt Barkley, que substituiu Jay Cutler neste domingo, teve um dia melhor que seus stats sugerem, mas seus colegas não colaboraram. Meredith deixou três passes cair dos nove que foram na sua direção, agarrando apenas dois para 19 jardas. Ugh.

Menções honrosas: os right tackles Mitchell Schwartz e Ty Sambrailo, do Kansas City Chiefs e Denver Broncos, respectivamente. Nenhuma novidade do lado direito da linha dos campeões do Super Bowl 50, mas Schwartz não repetiu a perfomance que teve parando Von Miller em 2015, pelo Cleveland Browns.

Melhor jogador defensivo – Khalil Mack, defensive end do Oakland Raiders

Muitos candidatos para esta semana. Pela importância no resultado final da partida, o troféu da Semana 12 terá que ir para Khalil Mack. Depois de bater na trave algumas vezes aqui nesta coluna, o camisa 52 fez a diferença entre uma derrota e vitória contra o Carolina Panthers. Mack interceptou Cam Newton num screen e retornou para touchdown, e, na tentativa de virada do Carolina Panthers, fez o sack, forçou um fumble e recuperou a posse de bola para selar a nona vitória do Oakland Raiders.

Menções honrosas para os outros três principais pass rushers da AFC West: Joey Bosa, Justin Houston e Von Miller,  que transformaram a divisão num pesadelo para os adversários de linha ofensiva e os quarterbacks que devem proteger.

Pior jogador defensivo – Jonathan Casillas, linebacker do New York Giants

Você precisa ter uma semana bem ruim para o Cleveland Browns conseguir te castigar. Jonathan Casillas foi péssimo tanto na cobertura contra o passe quanto nas tentativas em parar o jogo terrestre. Com dois tackles errados e 61 jardas aéreas permitidas sob sua proteção, o ex-Saint ficou perdido contra um ataque cujos problemas renderiam uns oito textos aqui no ProFootball. Casillas acabou a tarde impedindo o avanço dos Browns uma única vez em 45 snaps.

Melhor jogo da rodada – Carolina Panthers @ Oakland Raiders

Muitos candidatos nessa Semana 12, mas o jogo entre Carolina Panthers e Oakland Raiders leva o bolo. Teve um comeback enorme no segundo tempo por parte do Carolina Panthers, bomba para Ted Ginn Jr., bomba para Michael Crabtree, drama com o mindinho de Derek Carr… tudo isso numa partida cujo resultado teria enorme influência nos destinos da AFC West e NFC South.

Pior jogo da rodada – Indianapolis Colts @ Pittsburgh Steelers

Sem Andrew Luck em campo, um jogo de cartas marcadas. Um banho de bola do trio Roethlisberger-Bell-Brown, que resultou na sétima vitória dos hexacampeões do Super Bowl em 2016. Corrida emocionante entre Ravens e Steelers pela taça da AFC North.

#CollegeKickers – Robert Aguayo, Tampa Bay Buccaneers

É, né. Ele que já errou tanto nesta temporada precisava aparecer aqui alguma hora. A escolha de segunda rodada (!) errou seu 6º field goal da temporada, de 19 tentados. Será que se ele não tivesse sido selecionado tão alto continuaria no time? Fica o questionamento.

Melhor calouro da rodada – Michael Thomas, wide receiver do New Orleans Saints

Particularmente, sempre gostei dos atributos do produto de Ohio State, que chegou logo após a despedida do recebedor mais prolífico da história da franquia, Marques Colston. Ele chegou para assumir o papel de alvo alto, com mãos firmes e porte físico avantajado neste ataque, e tem sido extremamente eficiente nessa função. Na vitória sobre o Los Angeles Rams, Thomas recebeu 9 dos 10 passes tentados na sua direção para 108 jardas e dois touchdowns. O jogador ainda quebrou três tackles e conquistou 48 das 108 jardas após o contato. Uma temporada espetacular do calouro, que mostra uma química com Brees que anima o torcedor lá na Louisiana.


“RODAPE"

Maior surpresa positiva – O Tampa Bay Buccaneers vivíssimo na temporada

E que vitória maiúscula em cima do Seattle Seahawks, não? O time se mantém vivo na temporada depois de bater o Kansas City Chiefs fora de casa semana passada e o Seattle Seahawks no último domingo. Com uma baita partida do linebacker Lavonte David, o torcedor viu a defesa com pedigree que lembrou a que venceu o Super Bowl XXXVII há mais de 10 temporadas atrás. O time segue firme na cola do Atlanta Falcons, com apenas uma vitória de déficit.

Maior decepção – Carson Palmer segue seu ano de queda

Para quem era cogitado como MVP ano passado, a queda foi enorme. Carson Palmer parece ter esquecido as boas atuações em 2015. Verdade seja dita, a partida contra o Atlanta Falcons não foi a pior do camisa 3, mas já ficou chato dar desculpas para o Arizona Cardinals nesta temporada.

Pobre do David Johnson, que teve sua 11ª partida consecutiva com 100 jardas a partir da linha de scrimmage. A temporada brilhante do segundanista pode ficar apagada na memória se observarmos o melancólico 4-6-1 dos atuais vice-campeões da NFC.

Monstro do Fantasy – Mark Ingram, running back do New Orleans Saints

Finalmente! O jogador mostrou o motivo pelo qual o selecionaram tão alto nos Drafts deste ano. Anotando touchdowns aéreos e terrestres, Ingram ajudou muito seus managers na Semana 12. Assim como LeSean McCoy, que amassou os Jaguars com 134 jardas totais, dois touchdowns e uma conversão de dois pontos.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.


“RODAPE"

Tannehill foi o melhor quaterback da rodada – veja os prêmios da Semana 12
Publicidade
Topo