Timbó Rex reage no segundo quarto, conquista o Brasil Bowl VII e o bicampeonato brasileiro – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
Futebol Americano no Brasil

Timbó Rex reage no segundo quarto, conquista o Brasil Bowl VII e o bicampeonato brasileiro

Uma data histórica para o futebol americano praticado no Brasil. Neste domingo (18), o Rio de Janeiro foi o palco para o Brasil Bowl VII. Flamengo e Timbó Rex disputaram o primeiro título unificado – depois da entrada dos clubes do extinto Torneio Touchdown – na Superliga Nacional.

O gramado do estádio Antônio Mourão Vieira Filho, casa do Olaria, foi o local para a conquista do bicampeonato do Timbó Rex, que bateu o rival carioca por 36 a 24.

Como foi o jogo

Após recuperação de um fumble forçado pela defesa do Flamengo e recuperado pelo defensor Denis, logo no primeiro snap do Flamengo, o quarterack americano Casey Frost conectou o wide receiver e principal alvo Patrick Dutton, em uma grande jogada de 48 jardas para touchdown. O kicker Diogo completou o extra point.

No kickoff, o retornador americano Keith Smith II, depois de dominar a bola com dificuldades num muff, conseguiu retornar cerca de 50 jardas. Na campanha catarinense, o quarterback Luiz Carlos Bassani tentou três passes sem sucesso. Restou ao kicker Diego Boddenberg acertar um field goal de 43 jardas para descontar. Com a bola novamente em poder de Timbó, os visitantes adentraram a red zone carioca. O running back Well Garcia percorreu 10 jardas para virar o confronto com o touchdown. Boddenberg acertou o chute de bonificação. 7-10.

No segundo quarto, os mandantes empataram a partida num difícil field goal de 50 jardas marcado por Diogo. Na sequência, após um punt curto, o Flamengo saiu da linha de 30 jardas do campo de ataque. Com boa corrida do running back americano Yolandus Pratt, ele colocou o time na linha de 10 jardas do campo de ataque. Na campanha, Frost encontrou Dutton novamente para touchdown. Diogo outra vez converteu o extra point.

Com o relógio dentro do two-minute warning, Frost ainda ampliou com uma excelente corrida de cerca de 30 jardas. A unidade de especialistas da casa conquistou o ponto extra. Porém, os catarinenses descontaram a segundos do fim. Numa screen pass, Bassani lançou para o wide receiver Guilherme Meurer, que correu 27 jardas para ultrapassar a linha do gol e diminuir a diferença. Boddenberg mandou a bola o meio do “Y”. 24-17.

Na volta do intervalo, logo na sua primeira campanha, Bassani liderou o Rex até a red zone oponente. Bastou a Garcia correr 2 jardas para entrar pela segunda vez na end zone do Flamengo. Só que os visitantes tiveram problemas na execução do try.

Entretanto, a felicidade sorriu para o elenco comandado pelo treinador Amadeo Salvador. Na campanha seguinte, logo após um punt mal chutado pelo Flamengo, a jornada iniciou perto da linha do meio campo e já no território de ataque. Com bons avanços, Garcia anotou o seu terceiro touchdown num percurso de 10 jardas. O chute de bonificação terminou sem sucesso.

O rubro-negro carioca ainda tentou reagir. O Flamengo visitou a red zone catarinense, mas um fumble encerrou com a campanha liderada por Frost. 24-29.

Com o último período em prosseguimento, o Rex ampliou a diferença numa conexão de 14 jardas de Bassani para o running back Clair José em rota seam. Boddenberg converteu o chute extra para colocar duas posses de bola a frente. Restou aos visitantes controlarem o relógio para levar o título. O Flamengo ainda tentou descontar, porém, Frost acabou interceptado por duas vezes pela secundária de Timbó. Final 24-36.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Timbó Rex reage no segundo quarto, conquista o Brasil Bowl VII e o bicampeonato brasileiro
Publicidade
Topo