Na virada do natal, Houston pede como presente a esperança contra Cincinnati – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
NFL

Na virada do natal, Houston pede como presente a esperança contra Cincinnati

Para quem não se interessa muito pelo Natal, temos Christmas Eve Football. O sábado natalino está recheado de futebol americano, e termina com um interessante duelo entre equipes que vivem momentos distintos. Lembrando que temos essa análise separada dos outros jogos, assim como outros jogos de horário nobre – os dois de domingo e o Monday Night Football. Já tivemos palpite para o Thursday Night e continuamos tentando manter nosso bom desempenho nas análises.

Os Bengals saem do frio de Ohio para batalhar no sul do país contra os Texans. Aqueles vem de uma considerável melhora nas últimas três partidas, sendo duas vitórias e uma apertada derrota para os Steelers na semana passada. Já os últimos continuam oscilando na temporada, sendo que arrancaram uma sofrida vitória contra os Jaguars na semana passada. Isso após Brock Osweiler ser mandado para o banco de reservas durante o jogo.

A verdade é que a situação em Houston não está boa. Se Osweiler perdeu a posição de quarterback titular na semana 16 do ano passado para Peyton Manning, neste ano quem se tornou titular foi Tom Savage. A equipe vinha dando claro sinais que não conseguiria bater Jacksonville, mas Savage botou fogo na partida e conseguiu sair com a vitória no final. A propósito, ele será o oitavo quarterback a começar uma partida pelos donos da casa desde que Bill O’Brien se tornou técnico da franquia em 2014. A provável ausência de Lamar Miller com certeza será sentida, mas deve ser um motivador a mais para o ataque.

Do outro lado, os Bengals apresentaram uma considerável melhora recentemente, mesmo sem a presença de A.J. Green. Apesar de ser esperada sua volta para este final de temporada, muito dificilmente o recebedor vá para o sacrifício, já que não faz sentido arriscar a saúde da principal estrela do time sendo que não há mais aspirações na temporada. Neste sentido, isso é um fator que diminui as chances dos visitantes – os Texans estão firmes na luta pela pós-temporada e querem manter a liderança da divisão. Outro ponto relevante é a lesão de Jeremy Hill; mesmo que vá para o jogo é provável que também tenha sua saúde poupada, e isso certamente ajudará o adversário.

Enfim, o fato de jogar em casa – onde conseguiram 6 vitórias e apenas 1 derrota – e os aspectos motivacionais como a luta pelos Playoffs e o novo titular under-center devem fazer com que Houston saia com a vitória. De qualquer forma, espero um jogo apertado, decidido em detalhes.

  • Em itálico, nosso palpite para o jogo.
  • Campanha até a semana 15: 68-35

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.


“RODAPE"

Na virada do natal, Houston pede como presente a esperança contra Cincinnati
Publicidade
Topo