Uma senha sera enviada para seu e-mail

Primeira para 10 com três tempos para pedir e três pontos atrás no placar: essa é a situação enfrentada na linha de 20 yds, ao final do último quarto. Em shotgun, Jay Cutler tem a oportunidade de tentar empatar o jogo, ao menos. Eis o desenho tático da jogada, antes do snap.

Há pelo menos um safety em profundidade e o lado esquerdo parece congestionado, como você pode perceber. Essa é a primeira leitura que Cutler tem que fazer na jogada.

Imediatamente após o snap, Luke Kuechly – inside linebacker do Carolina Panthers – deixa o meio do campo e segue o tight end Julius Thomas, em marcação individual. Ao mesmo tempo, a jogada se revela como um Cover 2 – há dois safeties em profundidade, cada um responsável por uma metade no fundo do campo.

Essa é a marcação no momento em que Jay Cutler resolve lançar a bola. Embora o lado esquerdo continue congestionado, há um espaço por conta do desenho tático da jogada: Thomas está executando uma rota corner – quebrando em 135º rumo à lateral – o safety ainda está longe e um bom lançamento, antecipando a defesa, seria capaz de dar a primeira descida aos Dolphins.

Sócios de nosso clube de benefícios, o ProClub, têm acesso a textos exclusivos sobre Análise Tática. Saiba mais aqui!

Quando a primeira leitura da jogada – neste caso, a corner de Thomas – dá certo, o trabalho do quarterback é facilitado.

Para ficar mais claro, um desenho com “stop and go”. Ou seja: zonas boas de lançamento e zonas ruins. Veja que ainda há uma opção de passe para o running back no flat. Pode parecer conservador, mas era uma 1st and 10 com três tempos para pedir – e se saísse do campo, daria para conservar o cronômetro. O passe teria que ser forte e antecipado na zona verde. Não foi o que aconteceu.

Cutler hesita e demora demais para lançar a bola. É o suficiente para Kuechly, um dos mais instintivos linebackers do esporte, ler a jogada, e ele, sim, se antecipar. Há muitas coisas ruins nesta jogada para o quarterback dos Dolphins. Primeiro, o trabalho de pernas. E, segundo, a falta de antecipação no lançamento – preferiu confiar na força do braço.

“canecas"

Pode parecer um espaço amostral pequeno, mas esse é um microcosmo da carreira dos dois jogadores. Luke Kuechly é o melhor inside linebacker 4-3 da NFL. Sobretudo em marcação ao passe, algo cada vez mais importante para jogadores da posição. Cutler, por sua vez, tem lances assim em toda sua carreira: interceptações que acontecem por não se antecipar e em momentos cruciais da partida.

Nota do autor: este texto contém conceitos mais avançados para quem está começando agora na NFL. Para ajudar, temos duas opções para você. A primeira é o índice da Blackboard, nossa coluna didática. A segunda é o Manual do Futebol Americano, livro que explica todos os conceitos (gap, tech, 3-4, 4-3 e etc) que você verá abaixo. Com o cupom “podcast” você tem mais desconto nele.

Mais Semana 10: 
Carrossel de Quarterbacks: Após bom início, Broncos implodem e perdem quinta seguida
Digesto: O que você precisa saber após o domingo da Semana 10

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

“RODAPE"