Uma senha sera enviada para seu e-mail

Tan dan da randan (estou cantando a abertura de Game of Thrones para quem não percebeu). Aproveitando que o inverno chegou e está frio pacas em São Paulo – e que GoT voltou aos domingos para amenizar a saudade da NFL – resolvemos fazer este texto. Calma: não tem muito spoiler aqui. Só alguns.

Para quem não sabe, a mente por trás da série de maior sucesso na televisão nesta década, George R. R. Martin, é um fã ávido de futebol americano. Martin torce para os dois times de Nova York – os Jets e os Giants – e inclusive escreve sobre eles de vez em quando em seu LiveJournal. Sim, ele torce para os dois times.

E, embora todas essas referências não estejam no roteiro da série, fãs ávidos descobriram algumas delas nos livros. A você que não quer spoiler, é hora de fechar este texto e ir ouvir nosso podcast, que tal? Mas fica tranquilo, não há spoilers sobre as histórias principais.

***

Um cavaleiro com as cores de um certo time de Dallas (cujo escudo é prata e com uma estrela azul) é derrotado por um gigante. Soa até óbvio demais. E é o caso. Em A Dance With Dragons, a personagem Wun Wun é claramente uma referência a um jogador dos Giants1. Vegetariano, gosta de vinho e quando chega em Castle Black, conta para Jon Snow várias coisas sobre o folclore dos gigantes. O nome pode ser lido como “one one” – ou, se preferir, 11: o número de camisa que Phil Simms usava nos Giants. Simms foi campeão duas vezes (uma como titular) do Super Bowl com (uma das) equipes preferidas de Martin.

Quer mais referências a Game of Thrones? Ah, eu consigo pensar em várias neste site: 
Game of Quarterbacks continua em Cleveland
Power Ranking, AFC: O Trono de Ferro da AFC West tem novo dono

Falando na mesma equipe – os Giants – algo me diz que o autor não é muito fã do coordenador defensivo deles nos dois primeiros Super Bowls vencidos pelo time. Quem? Bill Belichick. Aqui, não precisamos de muita imaginação: o próprio nome da personagem indica a referência.

Belicho (hahahahah) é um patriota e triarca (referência aos três títulos antes do Super Bowl XLII) na cidade de Volantis – a história é contada num “livro dentro de um livro” que Tyrion Lannister – melhor personagem, por favor não morra – lê em A Dance With Dragons. Mas a história termina quando Belicho é engolido por gigantes2. Sim, é uma gigante referência ao Super Bowl XLII – Belicho estava invicto até então. Ah, e Belichick também – os Patriots tiveram campanha de 16-0 naquela temporada regular.

Publicidade




Sendo um fã dos times de Nova York, Martin odeia os Patriots. Isso é mais do que óbvio – ele inclusive já descreveu o treinador de New England como “Pequeno e Maldoso Bill” em mais de uma ocasião. Martin, em uma entrevista3, comparou o time aos Lannisters: basicamente, a Casa de GoT que faz tudo pelo poder e pelo Trono de Ferro.

Além dessas referências mais óbvias, outras aparecem ao longo da série de livros. Há uma personagem chamada Ser Clayton Suggs, algo que pode ser uma brincadeira4 com o nome de dois jogadores presentes na história dos Ravens – Mark Clayton e Terrell Suggs. Essa personagem viaja com Godry, o Assassino de Gigantes. Como muitos devem saber, a única equipe a ter vencido os Giants no Super Bowl foi o Baltimore Ravens em 2000.

Comentários? Esquecemos de alguma referência? Manda aí e siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

“RODAPE"

  1. http://asoiaf.westeros.org/index.php?/topic/56692-wun-wun-and-football/ Acesso em 20/07/2017
  2. A Dance with Dragons, Pg. 439
  3. https://www.turfshowtimes.com/2012/6/1/3057378/new-england-patriots-house-of-lannister-game-of-thrones
  4. https://www.dailydot.com/parsec/wun-wun-game-of-thrones-grrm-football-references/ Acesso em 20/07/2017