Necessidades no Draft 2017: Defesa é prioridade em Oakland – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
Draft

Necessidades no Draft 2017: Defesa é prioridade em Oakland

Passados os primeiros dias do início do período da free agency, em que as equipes podem assinar contratos com os jogadores cujos compromissos anteriores com outros times se encerraram, o Pro Football traz as necessidades de cada uma das 32 franquias da NFL. Com muito espaço sobrando dentro do teto salarial, era de se esperar uma grande competição pelos principais jogadores disponíveis. Assim, várias equipes se reforçaram (algumas gastando muito por isso).

As equipes não estão prontas para a temporada, é claro. Além de ainda ter muita água pra rolar na free agency, daqui a pouco chegamos ao draft, sempre uma fonte de esperança para todas as equipes (e seus torcedores). Ao longo do mês de abril, teremos uma série de 32 textos: um para cada franquia da liga. Assim, você poderá saber quais os buracos do seu time e como ele pode se reforçar pelo recrutamento universitário. Claro: o Draft também serve para se reforçar visando o futuro. Quem diria que o New York Giants escolheria Odell Beckham Jr em 2014 mesmo já tendo Victor Cruz? Recebedor não era uma necessidade tão grande na época, mas os Giants optaram por escolher o melhor jogador disponível. 

Os times variam entre essas duas opções: ou tentar preencher uma lacuna de necessidade de seu time ou escolher o melhor jogador disponível – em inglês, BPA, best player available. No final de abril teremos tabelões com os melhores jogadores. Agora é a hora de falarmos sobre as necessidades e sobre o Oakland Raiders. 

Leia mais sobre os Raiders:
Marshawn Lynch acerta contrato com os Raiders – só falta troca com Seattle para ele voltar
Por 31 votos a 1, mudança dos Raiders para Las Vegas é aprovada – entenda
Playoffs 2016: Até onde o Oakland Raiders pode chegar sem Derek Carr?

Quem Ficou na Free Agency: Nenhum dos que eram free agents irrestritos. Dos restritos, DL Denico Autry, TE Gabe Holmes, OG Denver Kirkland e o WR Seth Roberts.

Quem Chegou na Free Agency: T Marshall Newhouse (Giants), WR Cordarrelle Patterson (Vikings), OLB Jelani Jenkins, TE Jared Cook (Packers), QB E.J. Manuel – e mais uma alta possibilidade de RB Marshawn Lynch, via troca com Seattle.

Quem Saiu na Free Agency: S Nate Allen (Miami), LB Daren Bates (Titans), CB DJ Hayden (Lions), DT Stacy McGee (Washington), LB Malcolm Smith (49ers), S Brynden Trawick (Titans), T Menelik Watson (Broncos)

NECESSIDADES DOS RAIDERS NO DRAFT 2017: ILB, DT, DB, RB

Depois de uma explosão ofensiva que resultou na primeira participação em pós-temporada da equipe desde o Super Bowl XXXVII, o futuro time de Las Vegas precisa de talento do lado defensivo. Mesmo com Khalil Mack de edge rusher, o time se mostrou frágil tanto contra o jogo aéreo como contra o terrestre. Diria que as três principais necessidades são defensivas.

Inside Linebacker

Um inside linebacker veloz e versátil seria uma oferta que o Oakland Raiders não poderia recusar. O time precisa desse dinamismo para frear o ímpeto terrestre dos adversários e ao mesmo tempo cobrir as rotas curtas e as flats.

CONFIRA AQUI NOSSA COBERTURA COMPLETA PARA O DRAFT 2017

O sonho do Oakland Raiders é que todos os front offices estejam bêbados no dia do Draft e deixem o prospecto Reuben Foster, de Alabama, cair até a 24ª escolha. Como as projeções os colocam saindo cedo, Jarrad Davis, de Florida, e Zach Cunningham, de Vanderbilt, são possibilidades na primeira rodada.

Publicidade




Defensive tackle

Faltou aquela pressão interna na defesa do Oakland Raiders em 2016. Justin Ellis, Dan Williams, Stacy McGee e Jihad Ward não deram conta do recado, então a equipe precisa trazer talento para ajudar Khalil Mack e Bruce Irvin.

Claro que os nomes já no elenco podem melhorar e se tornarem forças no interior da linha defensiva, mas sangue novo só pode ajudar os tricampeões do Super Bowl. Como você viu acima, o miolo da defesa de Oakland precisa de ajuda – e contra o jogo corrido também.

A defesa dos Raiders foi uma das três piores em jardas terrestres cedidas antes do contato (falta de infiltração dos DTs) e jardas cedidas após o contato (inépcia dos LBs). Os dois setores precisam ser endereçados.

Defensive Back

É uma escolha pela profundidade. David Amerson e Sean Smith são bons cornerbacks, mas trazer mais talento ainda só pode ajudar. A secundária ainda foi muito queimada em passes profundos, e, mesmo com sua idade avançada na segunda passagem por Oakland, deu saudade de Charles Woodson. O time cedeu 61 passes para mais de 20 jardas – as chamadas big plays – e nenhuma outra equipe da liga teve mais do que isso.

QUER SABER AS NECESSIDADES DO SEU TIME PARA DRAFT? CONFIRA NOSSO ÍNDICE

Não só: a secundária dos Raiders foi a pior da NFL no assunto “jardas após a recepção” – média de 6 por recepção. Foi a segunda temporada nas últimas três que os Raiders foram a pior unidade da liga no quesito.

Com a profusão de cornerbacks no Draft, o Oakland Raiders pode selecionar um talentoso defensive back para ajudar a defesa a dar aquele salto de qualidade.

Bônus: Running Back

O cenário ainda é um pouco nebuloso, mas a hipótese mais provável é que Marshawn Lynch seja jogador dos Raiders no próximo ano. Mesmo assim – com ele aos 31 anos ou sem ele – seria interessante se Oakland endereçasse a posição no Draft. Para começar porque a novela Lynch pode não estar resolvida até o fim do mês. E também porque o beast mode tem 31 anos.

Seja como for, a classe de running backs deste próximo recrutamento é excelente – se contextualizarmos essa classe com as dos outros anos. Seria vacilo deixar essa oportunidade passar. Até porque o principal corredor de Oakland no ano passado – Latavius Murray – saiu na free agency.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Necessidades no Draft 2017: Defesa é prioridade em Oakland
Topo