Entre em contato

Draft

Necessidades no Draft: A melhor estratégia para os 49ers é a do “melhor jogador disponível”

Necessidades no Draft: A melhor estratégia para os 49ers é a do “melhor jogador disponível”

O Ano passado foi um desastre para San Francisco em todas as esferas possíveis. O ataque que deveria ser super rápido a là Chip Kelly e marcar pontos virou um ataque rápido em sair de campo. A defesa, sobrecarregada, acabou sofrendo em todas as searas: maior número de jardas terrestres cedidas na história da franquia e quinta pior defesa pressionando os quarterbacks adversários.


“49ers1"

Foi desastre atrás de desastre atrás de lavada que culminaram na mais do que esperada demissão de Chip Kelly – aliás, por que ele foi contratado? E por que Jim Tomsula foi contratado antes dele? Só que o grande problema de San Francisco não está (somente) dentro de campo: Jed York está se mostrando um dono maluco que adora destruir a história vitoriosa de alguém porque não consegue controlar o seu ego.

Se a situação entre Trent Baalke e Jim Harbaugh não foi suficiente para mostrar como York é um despreparado, o ano passado serviu para confirmar tudo. Só que San Francisco tem muita história e atrai contratações – obviamente. A intenção de trazer Kyle Shanahan foi muito boa, visto que ele trabalhou muito bem por todo lugar que passou – exceto Cleveland, mas né.

O grande problema é que Shanahan precisa implementar sua filosofia. E para isso precisa de um quarterback. Nem Matt Barkley, muito menos Brian Hoyer: este time precisa de um líder. E vai ser cada vez mais difícil achar um signal caller pronto via Draft – a classe de 2018 também vai ter dúvidas assim como nessa. É um problema gigantesco para San Francisco e que será horrível de tentar desembaralhar.

Quem ficou na Free Agency: DT Chris Jones, RB DuJuan Harris

Quem chegou na Free Agency: TE Logan Paulsen, RB Tim Hightower, QB Matt Barkley, K Robbie Gould, WR Aldrick Robinson, OLB Dekoda Watson, WR Marquise Goodwin, QB Brian Hoyer, DT Earl Mitchell, FB Kyle Juszczyk, ILB Malcolm Smith, WR Pierre Garçon

Quem saiu na Free Agency: QB Colin Kaepernick, DE Glenn Dorsey, CB Tramaine Brock, QB Blaine Gabbert, DE Tony Jerod-Eddie, WR Rod Streater, QB Christian Ponder, QB Thaddeus Lewis, TE Jim Dray, G Andrew Gardner, ILB Gerald Hodges, G Andrew Tiller, CB Chris Davis (não renovaram), WR Torrey Smith (Eagles), S Antoine Bethea (Cardinals), K Phil Dawson (Cardinals), ILB Michael Wilhoite (Seahawks), RB Shaun Draughn (Giants), ILB Nick Bellore (Lions), WR Quinton Patton (Jets), CB Marcus Cromartie (Bills)

Necessidades do San Francisco 49ers no Draft 2017: WR, OL, QB, EDGE

Que limpada na prateleira – e encheu com outros. San Francisco está totalmente implodido e não deve melhorar muito neste ano. Até aqui parece que a principal estratégia da equipe é arrumar um quarterback na segunda ou terceira rodada (Patrick Mahomes? Davis Webb?) para dizer que está tentando e esperar a situação em Washington com Kirk Cousins ir de mal a pior. A aposta na relação Shanahan – Cousins parece um pouco óbvia, no entanto é um risco tremendo.

CONFIRA AQUI NOSSA COBERTURA COMPLETA PARA O DRAFT 2017

Na realidade nós poderíamos colocar (quase) todas as posições como necessidade neste time. Eles deveriam focar na estratégia do melhor talento disponível e acumular mais prospectos. As chances de San Francisco neste ano são realmente baixas. Só não apostem em Sidney Jones que o histórico de escolher jogadores machucados não é nada favorável.

Wide receiver

Sim, o nível de jogo de Kaepernick e Gabbert ano passado foi abaixo do esperado. Só que isso não tira a responsabilidade dos wide receivers. Torrey Smith foi bizarro e os dois tiveram muito pouco com o que trabalhar. Apesar de Pierre Garçon ter jogado bem no ano passado, ele já passou dos 30 e não é um projeto para o futuro. Marquise Goodwin é mais conhecido por ser velocista do que jogador de futebol americano – e isso deveria te dizer o que esperar dele.

San Francisco talvez não adicione nenhum jogador na posição até a quarta ou quinta rodada, no entanto é preciso destacar que o grupo é bem menos inspirador do que se pensa.

Quarterback

Não há muito o que falar aqui. A aposta da franquia parece ser em adquirir Kirk Cousins de algum jeito na próxima intertemporada, logo nada melhor do que escolher um projeto de segunda ou terceira rodada e tentar fazer a mágica de Shanahan acontecer.

Parece que será em 2018 que o time realmente vai querer se importar com a posição, visto que Cousins já está na sua segunda franchise tag e vai ficar impraticável seu valor no ano seguinte.

Edge rusher

Os 24% de jogadas pressionando os quarterbacks adversários não foi causado, somente, pelo tempo excessivo da defesa em campo. Está faltando talento na posição. Quando no meio de tantos jovens (como Tank Carradine, Aaron Lynch e Eli Harold) o mais confiável rusher é Ahmad Brooks com 33 anos, só uma coisa define: underachieve.

QUER SABER AS NECESSIDADES DO SEU TIME PARA DRAFT? CONFIRA NOSSO ÍNDICE

A equipe não deveria passar a oportunidade de conseguir um talento único para a posição e Solomon Thomas pode estar em jogo na segunda escolha geral – apesar de eu, pessoalmente, achar que ele não vale uma escolha tão alta. Caso Cleveland cometa o erro de deixar passar Myles Garrett, não tem muito o que discutir: escolha o cara e saia comemorando.

Linha ofensiva

Só tem uma coisa boa neste ataque: Carlos Hyde. E San Francisco deveria focar no jogo terrestre durante esta temporada. Zane Beadles, Trent Brown e quem for o center titular são totalmente substituíveis. A escolha alta de segunda rodada pode acabar virando um right tackle que vire left tackle no futuro quando Joe Staley (que já tem 32 anos) resolver se aposentar – alguém como Antonio Garcia pode fazer sentido. Se este time realmente quer escolher um quarterback calouro e tentar desenvolvê-lo, focar na linha ofensiva deveria ser a prioridade número #1.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.


“RODAPE"

Escreve sobre futebol americano desde 2012. Apesar de viciado nos aspectos táticos do jogo, sempre dá palpites sobre tudo na NFL. Atualmente faz doutorado em Física na UNICAMP.

Mais em Draft