Uma senha sera enviada para seu e-mail

Uma data histórica para o futebol americano praticado no Brasil. Numa final inédita na Liga Nacional, o Belo Horizonte Eagles venceu o Sinop Coyotes por 39 a 7 e conquistou – de forma invicta – o primeiro título nacional de uma equipe mineira. A Liga Nacional, vale lembrar, é a divisão de acesso à Superliga (primeira divisão). Apesar da tarde chuvosa na capital de Minas Gerais, o quarterback Alvaro Fadini brilhou ao anotar três touchdowns pelas próprias pernas no gramado da Arena Independência.

Os Eagles surpreenderam logo no primeiro lance da partida. Numa chamada ousada do técnico americano Daniel Levy, o time de especialistas foi direto para o onside kick, tal qual o que o New Orleans Saints fez no segundo tempo do Super Bowl XLIV. A jogada deu resultado, com BH recuperando a posse. Logo em sua primeira campanha, num flea flicker, Fadini conectou o wide receiver Sagat em um passe de 53 jardas para touchdown. O kicker Charlston Charles – que mesmo com um nome tão inglês é brasileiro – conferiu o extra point.

Na sequência, a defesa da casa tratou de interceptar o quarterback dos Coyotes Ricardo Bonadimann e posicionou as águias dentro da red zone adversária. Bastou a Fadini correr 15 jardas para ultrapassar a linha do gol e ampliar a vantagem. Novamente Charles mandou a bola no meio do “Y” no chute de bonificação.

Antes do fim do primeiro quarto, os Coyotes ameaçaram a meta mineira. Em um fake field goal de 28 jardas, a matilha deixou a defesa honesta e carregou a bola até a linha de 1 jarda. Porém, em quatro descidas, a defesa local forçou o turnover on downs.

Durante o segundo quarto, Charles acertou um field goal para colocar três posses de bola de diferença ao elenco de Belo Horizonte.

Pouco antes do fim do primeiro tempo, os visitantes descontaram com um touchdown marcado pelo running back americano Orrin D. Peterson, em uma corrida de 15 jardas para dar um sopro de esperança aos fãs de Mato Grosso. O kicker Igor Henrique converteu o extra point.

Após a parada do intervalo, a unidade de especialistas dos Eagles voltou com todo o gás. O que parecia somente a troca de posse, terminou em pontuação para os mandantes. No lance, Fadini foi para o punt. Depois que o chute foi executado, o punt returner de Sinop teve dificuldades para dominar a pelota a ponto de evitar o muff, porém não conseguiu retornar. O atleta sofreu o tackle de Sagat para padecer no safety.

Mais tarde, Fadini enganou a defesa rival num pump fake e correu 16 jardas para chegar à meta oponente. Charles acertou o ponto de bonificação. No último quarto, Fadini visitou a end zone pela terceira vez, na oportunidade, em uma corrida de 21 jardas. Charles mais uma vez converteu o chute extra. E para finalizar a tranquila vitória, o irmão do quarterback Alvaro, o running back Rafael Fadini aproveitou um corredor aberto pela linha ofensiva e andou 6 jardas para marcar o touchdown do título dos Eagles. O try terminou sem sucesso. Final 39-7.

A campanha irretocável do Belo Horizonte Eagles mostrou ao País que investimentos bem feitos e uma estrutura organizada puderam levar a equipe à elite nacional.

Saiba mais sobre a organização do time na reportagem feita pelo Pro Football.

Outro dado importante foi o trabalho feito pela diretoria para engajar novos adeptos. Os Eagles foram um dos times que mais levaram fãs aos estádios na temporada 2016 do futebol americano praticado no Brasil. Vale ressaltar que as águias de Belo Horizonte têm apenas dois anos de existência.

Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @profootballbr e curta-nos no Facebook.