Uma senha sera enviada para seu e-mail

O nosso especial “Semana 2008” traz um recap do que foi aquele ano para os fãs da NFL, marcado por vários fatos que foram totalmente atípicos.

Como já abordamos em outro texto dessa série, Tom Brady rompeu dois ligamentos do joelho esquerdo logo na primeira partida da temporada contra o Kansas City Chiefs. Com isso, precisou passar cirurgia e ficou impedido de jogar pelo restante da temporada.

Brett Favre nos Jets certamente soou muito estranho, mas acho que nada supera os Patriots sem Brady (apesar de ele ter ficado fora de quatro jogos em 2016 por suspensão) – até porque ainda hoje é estranho imaginar a equipe sem seu líder. Brady está nesse posto desde 2001, sempre como titular. Para quem acompanha NFL há menos tempo, é como imaginar os Giants sem Eli Manning, os Ravens sem Joe Flacco, os Falcons sem Matt Ryan, os Colts sem Andrew Luck ou os Chargers sem Philip Rivers. Difícil, não?

Apesar da lesão de Brady e todo o clima criado na partida de abertura da temporada, os Patriots conseguiram segurar os Chiefs e saíram com a vitória – foi a vigésima seguida do time em temporada regular, a qual já era a mais longa sequência da história da franquia1. Em consequência da lesão, Matt Cassel assumiu o posto de quarterback titular para a semana seguinte, quando New England enfrentou o New York Jets e saiu com mais uma vitória. Foi a oitava seguida na casa do adversário, e pela primeira vez desde 2000 a franquia vencia um jogo em que Tom Brady não era o titular under center2.

Na terceira semana, uma derrota em casa para o rival de divisão Miami Dolphins colocou fim na impressionante marca de 21 vitórias seguidas em temporada regular. Curiosamente, a última derrota antes das série também havia sido para os Dolphins, ainda em 20063. A semana quatro foi de folga e serviu para tentar colocar as coisas nos eixos. A  maioria dos times não gosta muito de ter semana de folga tão no início da temporada. Aquele New England Patriots parecia ter a sorte ao seu lado nesse sentido: o coordenador ofensivo, Josh McDaniels, poderia preparar Cassel para herdar o trono de Brady naquele ano.

Até hoje, a foto deve assombrar o torcedor dos Patriots: na primeira partida da temporada, o MVP reinante machuca o joelho e sai mancando de campo

Só que depois da semana de folga, o time mostrou alguma oscilação: foram quatro vitórias (três em casa) e duas derrotas. Apesar da sequência positiva, estava nítida a dificuldade do jogo aéreo. O ataque basicamente funcionava no estilo antigo – o jogo terrestre mantinha o ataque em campo e conquistava território, mas a unidade apresentava dificuldades na red zone. Nas primeiras 9 partidas da temporada a média de pontos anotados foi 20.9, sendo que em apenas duas oportunidades foram mais que 23 pontos no placar4.

Na semana 10, uma emblemática partida de quinta-feira contra os Jets no Gillette Stadium – a derrota na prorrogação foi bastante dolorida, visto que Matt Cassel teve seu primeiro jogo para deixar Tom Brady orgulhoso e os Patriots ainda viram o adversário assumir a liderança da divisão. Foi a primeira partida de Cassel lançando para mais de 300 jardas (foram 400 no total)5. Cassel era preciso nos passes curtos, mas faltava algo a mais. Contra o gunslinger clássico, Favre, a diferença foi mais nítida. Tendo Randy Moss subaproveitado em profundidade – Brady ateou fogo na NFL com ele no ano anterior – a diferença entre Matt e Tom ficou ainda mais nítida.

Na sequência, uma vitória e uma derrota contra Pittsburgh e Miami, respectivamente, colocaram a equipe em situação delicada na luta pelos Playoffs. A partir dali, a lei era vencer a qualquer custo. Apesar de ainda mostrar inconsistência (e sofrer com lesões em vários setores do time, não só com Brady), o ataque da equipe conseguiu salvar três vitórias consecutivas e chegar à última partida da temporada regular com boas chances de ir à pós-temporada.

O caminho era simples: vencer os Bills fora de casa e contar com uma vitória do Jacksonville Jaguars ou do Miami Dolphins. Com uma atuação atípica do melhor ataque aéreo da temporada anterior do ataque – foram 47 corridas e apenas 8 passes – a defesa fez seu papel e impediu que o adversário pontuasse. O então quarterback  dos Bills, Trent Edwards, terminou 14/25 para 126 jardas, enquanto Cassel teve apenas 78 jardas lançadas6.

Só que a sorte não esteve do lado de Belichick e seus comandados. Os Patriots foram a primeira equipe com 11 vitórias a ficar fora dos Playoffs nos últimos 20 anos7. Os Dolphins venceram a AFC East ao vencer os Jets na última semana – e no critério de desempate, a campanha contra adversários da AFC (Miami tinha uma vitória a mais) pesou. Vale ressaltar que a campanha foi uma grande superação, considerando que não só Brady se lesionou, como também outros nomes importantes como Adalius Thomas, Laurence Maroney e Rodney Harrison estiveram no departamento médico. Ou seja: diante de todos os problemas acabou sendo um resultado resultado positivo, apesar da equipe não ter ido à pós-temporada.

Mais da Temporada 2008:
Semana 2008: Titans conquistam melhor campanha da AFC com 13-3
Semana 2008: Tom Brady machuca o joelho contra os Chiefs e perde restante da temporada
Semana 2008: Brett Favre larga a aposentadoria para se juntar ao New York Jets
Semana 2008: Aos 37 anos, Kurt Warner ressurge e leva os Cardinals ao Super Bowl
Especial: Relembre a temporada 2008 da NFL numa série de textos nesta semana

A temporada alavancou o nome de Matt Cassel, que se tornaria free agent  ao final da temporada de 2008. Sua performance o colocou como o principal nome disponível no mercado: foram 3693 jardas, 21 touchdowns e apenas 11 interceptações8. Ainda, vale lembrar que a dupla Welker-Moss foi essencial para a boa performance: cada um recebeu para mais de 1000 jardas na temporada regular.

Outro aspecto muito importante foi a excepcional performance do jogo terrestre. Mesmo com Maroney sofrendo com lesões, seus companheiros conseguiram dar conta do recado, e a equipe terminou com uma ótima média de 4.4 jardas por jogada terrestre, com um total de 2278 jardas9. Com um plano de jogo bem feito, esses fatores ajudaram a “mascarar” as deficiências de Cassel, principalmente em relação à passes longos e situações claras de passe.

Quer entender mais da história da NFL? Confira nosso Curso de Futebol Americano em agosto!

Para se ter ideia, a distribuição de jogadas de passe e corrida ao longo da temporada foi bastante equilibrada: foram 534 passes contra 513 corridas (Cassel foi responsável por 73 dessas tentativas de corrida)10. Já o número de jardas conquistadas não foi tão distante, como já mostrado acima. A média de jardas por tentativa de passe foi apenas 7.1, bastante baixa considerando os alvos disponíveis. Em adição, mostra como o jogo terrestre foi eficiente mantendo o ataque em campo: os Patriots tiveram quase 150 jogadas ofensivas a mais que seus adversários ao longo da temporada.

No final das contas, Matt Cassel conseguiu um gordo contrato com os Chiefs, onde nunca se mostrou um jogador consistente e confiável. Hoje, é reserva de Marcus Mariota em Tennesssee. Já os Patriots aprenderam muito bem como é difícil não ter a magia de Tom Brady lançando os passes – e que um dia será bastante difícil conviver sem um dos maiores jogadores da história.

Comentários? Feedback? Siga-me no Twitter em @muriloromulo e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook

“RODAPE"

  1. http://www.profootballhof.com/news/longest-nfl-winning-streaks/ Acesso em 14/7/2017
  2. http://www.nfl.com/gamecenter/2008091413/2008/REG2/patriots@jets#tab=recap Acesso em 14/7/2017
  3. http://www.nfl.com/gamecenter/2008092104/2008/REG3/dolphins@patriots#tab=recap Acesso em 14/7/2017
  4. www.footballdb.com/teams/nfl/new-england-patriots/results/2008 Acesso em 14/7/2017
  5. www.nfl.com/gamecenter/2008111300/2008/REG11/jets@patriots Acesso em 14/7/2017
  6. www.nfl.com/gamecenter/2008122802/2008/REG17/patriots@bills Acesso em 14/7/2017
  7. www.scout.com/nfl/patriots/story/825320-patriots-miss-playoffs-with-11-5-record Acesso em 14/7/2017
  8. www.nfl.com/player/mattcassel/2506562/profile Acesso em 14/7/2017
  9. http://www.nfl.com/teams/newengland%20patriots/statistics?season=2008&team=NE&seasonType= Acesso em 14/7/2017
  10. http://www.nfl.com/teams/newengland%20patriots/statistics?season=2008&team=NE&seasonType= Acesso em 14/7/2017