Uma senha sera enviada para seu e-mail

Pode. Agora volte a fazer o que você estava fazendo, seja trabalhar ou ficar horas numa rede social.

Não, calma, fica aqui. Múltiplas fontes reportam que Dez Bryant, wide cortado pelos Dallas Cowboys (onde passou a carreira inteira) acertou os detalhes de seu novo contrato: New Orleans Saints. Ao melhor estilo “os humilhados serão exaltados”, Bryant sai de um time com poucas perspectivas de pós-temporada para o grande favorito da Conferência Nacional junto dos Rams.

Fica a pergunta: vai dar certo? Pior que pode dar sim. É bem verdade que Dez está longe de ser o cara que você conheceu no início da década. Na temporada passada, Bryant foi o 26º em jardas recebidas, o 70º em % de passes recepcionados e o quarto com mais drops (foram 6).  E, a bem da verdade, não é de hoje que Dez está em declínio. Ele não é mais aquele jogador que fazia uma dupla mortal com Tony Romo.

Depois que renovou seu contrato, a produção só caiu. São 300 mil dólares por recepção desde 2015. 21 recepções para mais de 20 jardas nas últimas três temporadas (só em 2014 foram 22). Como dito acima, seis drops na temporada passada – só três jogadores tiveram mais.

Para completar os erros todos, não havia qualquer química entre Bryant e o recém-empossado franchise, Dak Prescott. A impressão que passava era de que eles nunca estavam na mesma página. O ESPN Stats and Info demonstra isso: foram 28 passes mais altos do que deveriam nessa conexão, em 2017 – pior marca de um duo QB-WR na temporada passada. Dos 110 QB-WR com pelo menos 50 passes trocados, eles foram os 104º em porcentagem de completos – 52%.

Enfim, motivos não faltam. Declínio, salário, falta de sintonia com Dak num ano que Jerry Jones publicamente disse que o time seria montado ao redor dele. O problema é que demorou demais para esse corte vir em Dallas.

E por que pode dar certo nos Saints?

Porque os melhores anos da carreira de Bryant foram com um preciso (Romo), coisa que Dak Prescott não vem se mostrando.

O camisa 88 não será usando como principal, até porque essa posição de longe pertence a Michael Thomas nos Saints. “Adição interessante. Pode ser bem utilizado em e, para um que ia bem com preciso, tem agora um dos mais precisos da história”, disse meu #parça de podcast, Eduardo Miceli no Twitter.

A preocupação, claro, seria a parte “diva” de Dez Bryant. Em New Orleans isso não deve preocupar. Nem Adrian Peterson no auge do chilique foi capaz de estragar a química do vestiário dos Saints no ano passado. Aliás, quando o fez, foi despachado. “Sobre vestiário: New Orleans não é disfuncional a ponto do trem degringolar em 8 jogos. Ameaçando a estabilidade, corte (à la Adrian Peterson)”, completou Dudu lá no Twitter.

Concordo em gênero, número e grau. Não sou dos maiores fãs de Bryant e para mim havia apenas duas situações nas quais ele poderia ser útil/render: New Orleans ou New England. Quarterbacks precisos, técnicos bons e com pulso firme. Ele deu sorte, aliás, que o corpo de recebedores dos Saints aparte de Thomas está longe de ser brilhante.

Michael tem 880 jardas recebidas e 5 em 8 jogos. Depois dele, Ted Ginn Jr está na reserva de machucados, o calouro Tre’Quan Smith tem 214 jardas e Cameron Meredith apenas 114. Assim, mais do que claro que não há tanta concorrência e que Bryant pode ser usado em sua especialidade: a. Ele não é mais o mesmo recebedor que consegue tanta separação, mas isso não é problema quando se tem Drew Brees, nosso #MVBrees, com quase 80% de passes completos em 2018.

Ainda, o esquema tático de Sean Payton seria uma Ferrari se comparado ao Fusca que é o esquema tático de Dallas. Tem tudo para render mais do que ano passado.



“prmo"
Como nota adicional, a motivação: o New Orleans Saints joga em Dallas na Semana 13, em audiência nacional, no Thursday Night Football. A tempestade perfeita para Dez chegou. Afinal, a paciência nada mais é do que uma árvore amarga de frutos doces.

Exclusivo de nossos assinantes – assine agora e aproveite 7 dias de teste grátis

🔒 Fantasy, Semana 10: Quem adicionar na reta final da sua temporada
🔒 Mariota e o ataque enfim produzem o esperado e os Titans voltam à briga pela AFC South
🔒 Vai ser (muito) difícil parar o New Orleans Saints se jogarem em casa durante os
🔒 Mike McCarthy, Aaron Rodgers e a crise do ataque dos Packers




SIGA-NOS!

Siga-nos no Instagram: @antonycurti
Inscreva-se em nosso canal do YouTube, vídeos novos toda semana.


“proclubl"