Calendário da temporada 2017 sai hoje: Mas como ele é feito? – Pro Football: NFL | Brasil | College | Futebol Americano
NFL

Calendário da temporada 2017 sai hoje: Mas como ele é feito?

Cada time da Major League Baseball joga 162 vezes por ano. Cada time da NBA joga 82. Na NFL, são apenas 16 jogos – cada partida torna-se praticamente um jogo de vida ou morte. Uma equipe com campanha 10-20 no beisebol ainda está viva. Um time 1-2 na NFL pode começar a se preocupar com os rumos de sua temporada.

A cada outono, quatro executivos da NFL tomam para si uma tarefa hercúlea: criar o calendário da NFL para a temporada vindoura. Os vice-presidentes de Transmissões, Howard Katz, Diretor de Transmissões, Blake Jones, Gerente de Transmissões, Charlotte Carey e Diretor Sênior de Transmissões, Michael North, são aqueles responsáveis pela tarefa. Notou algo interessante? Transmissões. O principal ativo para a NFL é a televisão. Foi ela que fez a liga o que é hoje: uma instituição bilionária e a liga esportiva mais poderosa do mundo.

Leia também: Os confrontos da temporada 2017 já estão determinados, veja contra quem seu time joga

Os Quatro Cavaleiros do Calendário são aqueles que têm de considerar muitas coisas. Os fãs. Os parceiros televisivos. O deslocamento dos times num país continental como os Estados Unidos. A quantidade de vezes em que cada time está em jogos de horário nobre – Sunday/Monday/Thursday Night Football. O mínimo de uma partida em cada franquia no horário nobre. São 256 jogos para elencar ao longo de 17 semanas.

E não é só isso que tem que ser levado em conta: Os Cavaleiros do Calendário têm que considerar o desgaste da superfície de jogo, a concorrência com eventos na mesma cidade. Evitar ainda mais trânsito em horário de pico. E, ainda, possíveis restrições das equipes – as quais são coletadas em janeiro.

Não, também não é só isso. Há também a “força” do calendário. A competitividade da liga. Quando comissário nos anos 1950, Bert Bell e suas peças de dominó era o responsável por montar a tabela. E ele surgiu com um conceito inovador: times mais fracos começam enfrentando times que igualmente tiveram campanhas ruins na temporada regular anterior. Hoje, há critérios objetivos para a confecção do calendário da liga. Na realidade, os adversários já são conhecidos após o termino de cada temporada regular.

A anatomia do calendário

São 32 times na NFL, separados em duas conferências – Conferência Nacional (NFC) e Conferência Americana (AFC). Ao contrário da NBA, não há um critério geográfico – mas histórico – na confecção destas conferências. O que importa aqui é que cada um dos 16 times dessas duas conferências são separados em quatro divisões: AFC/NFC Leste, Oeste, Norte e Sul. Oito divisões com quatro times cada, totalizando 32 – tal qual ocorre com os 32 times da Copa do Mundo FIFA, separados em oito grupos de quatro times cada.

Agora, como determinar os adversários? Existe uma fórmula objetiva, baseada na classificação dos times no ano anterior e em rodízio de jogos inter e intraconferência. A fórmula assegura que cada time jogue pelo menos uma vez contra todos os outros a cada quatro anos. Vamos explicar agora como o calendário é montado.

Cada time joga 6 partidas contra os outros três adversários de sua divisão. Cada um é enfrentado duas vezes, portanto – uma fora, uma em casa. A última rodada da temporada (Semana 17) é necessariamente composta de jogos entre adversários da mesma divisão.

Cada time joga 1 jogo contra 4 times de outra divisão de sua própria conferência. Dois em casa, dois fora. Há um rodízio para saber qual divisão dessas partidas intraconferência cada equipe joga. Neste ano, por exemplo, o New England Patriots enfrenta todos os times da AFC West porque é o rodízio determinado (AFC East, divisão dos Patriots, vs AFC West). Os Patriots pegam Chargers e Chiefs em casa, Broncos e Raiders fora. Assim, essa fórmula determina que uma divisão enfrentará outra divisão inteira a cada três anos.

Cada time joga 1 jogo contra 4 times de outra divisão da OUTRA conferência. Dois em casa, dois fora. Há um rodízio para saber qual divisão dessas partidas intraconferência cada equipe joga. Neste ano, a AFC East joga contra a NFC South – então os Patriots enfrentarão Panthers e Falcons em casa, Saints e Buccaneers fora.  Assim, essa fórmula determina que uma divisão da AFC enfrentará uma inteira da NFC (e serão os únicos jogos intraconferência a cada ano) uma vez a cada quatro anos. É por isso que tivemos tão poucos Brady vs Rodgers: Packers e Patriots se enfrentam uma vez a cada quatro anos apenas.

Se você está contando, ainda faltam duas partidas neste calendário para somarmos as 16 de cada equipe. Os dois jogos que faltam são contra dois times da mesma Conferência e que ficaram na mesma colocação em suas respectivas divisões. Por exemplo: um dos jogos dos Eagles neste ano será contra os Bears – ambos ficaram em último lugar em suas divisões. Os Patriots já enfrentam o primeiro colocado da AFC West de 2016, os Chiefs, por conta do rodízio. Os outros dois jogos são, neste caso, contra os primeiros colocados das divisões fora do rodízio e da AFC – os vencedores da AFC North e South, dado que os Patriots venceram a AFC East em 2016. Assim, New England enfrenta os Texans (AFC South) e os Steelers (AFC North) na temporada 2017.

Ou seja: o calendário dos Patriots já está determinado desde janeiro.

Em casa, enfrentam Houston Texans, Carolina Panthers, Atlanta Falcons, Los Angeles Chargers, Kansas City Chiefs, Buffalo Bills, Miami Dolphins e New York Jets.

Fora de casa, enfrentam Pittsburgh Steelers, Tampa Bay Buccaneers, New Orleans Saints, Oakland Raiders (no México), Denver Broncos, Buffalo Bills, Miami Dolphins e New York Jets. (veja aqui os confrontos em casa e fora de todos os 32 times para a próxima temporada).

Agora falta o importante: a ordem dos confrontos

É isto que demora cerca de três meses para ser determinado. Cada time tem uma semana de folga entre as semanas 4 e 11 – determinar isso de forma “justa” é outro problema, porque um time descansado teoricamente é mais forte. Ademais, times que jogam na quinta à noite não devem jogar em “semana curta” mais do que uma vez por temporada. Além de todos os problemas que colocamos lá em cima, a liga tem que tentar marcar jogos bons para o horário nobre – Sunday Night Football e Monday Night Football, principalmente. E mais: tentar limitar o número consecutivo de jogos em casa ou fora de casa.

Todo esse calvário é resolvido com a ajuda de computadores e eventuais ajustes dos Cavaleiros do Calendário. Necessariamente, por exemplo, o campeão da temporada anterior abre a seguinte em casa numa quinta-feira. Há os jogos pré-determinados em Londres – são quatro por ano. Alguns jogos são praticamente certeza de horário nobre: Falcons e Patriots, por exemplo, com o rematch do Super Bowl LI.

Como você percebeu, é um quebra-cabeça com algumas peças já colocadas. O que a NFL determina – e contará para nós hoje, 20 de abril, às 21h, é a ordem das 17 semanas da temporada regular. Como os jogos de horário nobre (domingo e segunda à noite) tem transmissão garantida no Brasil, já podemos de antemão saber quais partidas com certeza poderemos ver.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony, ou nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.


“RODAPE"

Calendário da temporada 2017 sai hoje: Mas como ele é feito?
Topo