Uma senha sera enviada para seu e-mail

Mike McCarthy não é mais o do Green Bay Packers. Após um início de 4-7-1 e derrota para o Arizona Cardinals – amplamente considerado o pior time da Conferência Nacional – em pleno Lambeau Field, a franquia demitiu o treinador. McCarthy é apenas o segundo treinador campeão de Super Bowl que é demitido em meio de temporada. O outro foi Don McCafferty, demitido pelos Colts em 1972 após ter sido campeão em 1970.

Contudo, sem exageros, não é a decisão errada. Parece que é algo desrespeitoso, demitir um treinador campeão que estava no time desde 2006 e que teve várias temporadas vitoriosas. Mas não dava mais.

Há inúmeros insiders americanos reportando que o relacionamento entre Aaron Rodgers e Mike McCarthy estava desgastado. Hoje de manhã, assisti aos últimos jogos do Green Bay Packers e a expressão corporal de Rodgers em campo é de um jogador abatido, desanimado. Na coletiva de imprensa após a derrota para Minnesota, mesma coisa.

 

A gota d’água foi a derrota para Arizona. Os Packers eram favoritos por 13,5 pontos em Las Vegas em ruíram em um jogo nada inspirado de Green Bay. É a pior derrota em casa, considerando o favoritismo, desde 1967 – para piorar, perder esse jogo praticamente elimina o Green Bay Packers da temporada 2018. O time agora tem 1% de chance de playoff, de acordo com o Five Thirty Eight.

É difícil encontrar culpados, mas fato é que Aaron Rodgers tem uma parcela de culpa. Contra os Cardinals, teve 12 passes errados/fora do alvo por força demais ou força de menos – segundo jogo assim dele nesta temporada, o outro foi contra o New England Patriots. Ambas derrotas.



“prmo"
Considerando a linguagem corporal de Rodgers, as informações de que havia problemas no relacionamento entre ele e McCarthy e a eliminação prematura da equipe, o que fazer? Não dá para saber se Rodgers estava jogando mal de propósito e dizer isso é complicado porque seria quase impossível de provar. De toda forma, a demissão de McCarthy faz sentido por dois motivos principais.

Primeiro porque dá vantagem para os Packers começarem o quanto antes a busca por um novo treinador. Em vez de esperar até o final de dezembro, ante a virtual eliminação da temporada, o time já pode começar a pensar em candidatos para “herdar” Aaron.

Segundo porque “isola” o fator treinador e o suposto mau relacionamento. Afinal de contas, se ele continuar a jogar mal, errando passes e com expressão corporal desolada, não vai dar mais para colocar a culpa em McCarthy tão somente. É quase como um processo de filtragem.

Ainda, McCarthy seria demitido de qualquer forma, então por que desgastar mais ainda o elenco e criar feridas que podem ser mais difíceis de cicatrizar? Às vezes, cortar o mal pela raiz é a melhor solução. Foi o caso aqui.

Exclusivo de nossos assinantes – assine agora com essa oferta de 30% de desconto
🏈 PRO! | Mayfield “volta a terra” e finalmente Texans vencem… E convencem
🏈 PRO! | Wilson e Bobby Wagner fazem partida fantástica e mostram-se pilares do “novo” Seahawks
🏈 PRO! | A vitória “cultural” de Bill Belichick e dos Patriots sobre os Vikings
🏈 PRO! | Apagão de New Orleans cria preocupações num time favorito




SIGA-NOS!

Siga-nos no Instagram: @antonycurti
Inscreva-se em nosso canal do YouTube, vídeos novos toda semana.