Uma senha sera enviada para seu e-mail

Logo após a eliminação do Kansas City Chiefs na pós-temporada, já emergiram rumores de que o quarterback seria trocado. Faria todo sentido: os Chiefs estão “apertados” no teto salarial, escolheram Patrick Mahomes na primeira rodada do Draft 2016 – subindo no recrutamento para tanto – e o salário de Mahomes na temporada 2018 é bem menor do que o de Smith: 3 milhões vs 20 milhões (arredondando os números).

Alex Smith foi um dos melhores quarterbacks da temporada e não foi o principal culpado na eliminação de Kansas City. Em realidade, fez um ano bem sólido. Tinha mercado? Sim. E isso se comprovou ontem.

Os Chiefs trocaram Alex Smith para Washington por uma escolha de terceira rodada e o cornerback Kendall Fuller. Se o nome não parece tão famoso, lembro que Fuller é um dos melhores nickelbacks da liga – marcando o slot – e teve uma temporada silenciosamente boa. Considerando os apuros que os Chiefs tiveram em sua temporada no assunto secundária, é uma excelente adição.



Na sequência da troca, Washington já acertou novo contrato com Smith. Quando você troca por um jogador, você herda o contrato antigo dele. Assim, o time precisava reestruturar o contrato com seu novo quarterback. Smith teve renovação de quatro anos e 94 milhões de dólares – 71 deles, garantidos. A média é de 23,5/ano, portanto – isso se considerarmos que Smith joga até o fim do contrato, dado que ele terá 34 anos aoício da temporada e 38 ao final do último ano do novo contrato.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Textos Exclusivos do ProClub, Assine! 
A janela de oportunidade dos Steelers está fechando?
Como explicar o apagão dos Vikings na final da NFC?
História: As 10 melhores Finais de Conferência da história da NFL
Josh McDaniels será capaz de salvar a carreira de Andrew Luck?