Uma senha sera enviada para seu e-mail

A semana de Fantasy começou boa para você se Matt Forte esteve no seu time – 100 jardas e três touchdowns? Que inveja. Caso você não tenha tido essa sorte estamos aqui para ajudar a escalar o seu time, com as melhores opções – e quais nomes podem atrapalhar seu time – para o segundo domingo de NFL. Junto deste primeiro texto, vocês encontrarão também o primeiro episódio do “Falando Fantasy“, um mini-podcast dedicado ao futebol americano virtual, no qual trataremos sobre tudo que possa ser relevante para você vencer o seu campeonato de Fantasy. Para quem quer ouvir ao invés de ler, fica essa alternativa, podendo baixar o arquivo, fazer stream – mais uma forma de obter informações. Só conferir no final do texto o quarto episódio!

Claro, não falaremos de jogadores que devem sempre estar no seu time, como Antonio Brown, Rob Gronkowski ou Le’Veon Bell. O foco aqui são jogadores cujo matchup pode influenciar bastante no seu volume ou eficiência – o que não acontece com os acima mencionados. Sem mais delongas, vamos aos jogadores que você deve escalar esta semana e quem você deve deixar no banco.

Para escalar

Blake Bortles, quarterback do Jacksonville Jaguars  (vs. San Diego Chargers)

Na semana passada, a defesa do San Diego Chargers não conseguiu segurar a vantagem de três touchdowns que abriu contra o Kansas City Chiefs no terceiro quarto. Alex Smith deitou e rolou, passando para 363 jardas em 48 tentativas – tentativas essas que são o maior número da carreira do jogador. O Jacksonville Jaguars, por sua vez, é um ataque que prioriza o jogo aéreo – e Blake Bortles deve ter uma boa tarde de domingo com alvos da qualidade de Allen Robinson, Allen Hurns, Julius Thomas e o running back T.J. Yeldon.

Jameis Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers (vs. Arizona Cardinals)

Winston é um nome que divide opiniões essa semana. O jogador vai até Arizona enfrentar os Cardinals, um jogo que assustaria qualquer fã de Fantasy. Ainda assim, acredito que Winston já é quase à prova de matchups e pode ter uma boa partida no domingo. Jimmy Garoppolo teve uma estreia sólida contra a defesa dos Cardinals; Winston está passos a frente do quarterback do New England Patriots. Explorando o cornerback calouro, Brandon Williams, a primeira escolha do Draft 2015 pode ter uma boa semana.

Eli Manning, quarterback do New York Giants (vs. New Orleans Saints)

Contra a – mais uma vez – porosa defesa do New Orleans Saints, que ainda perdeu seu mais talentoso defensive back, Delvin Breaux, Eli Manning é um home para a Semana 2. É o tipo de partida, inclusive, que eu escalaria todos os jogadores de ataque possíveis, até mesmo o calouro Sterling Shepard como flex. Portanto, o Manning mais novo é uma excelente opção para o seu time neste domingo.

Outros bons quarterbacks para a Semana 2: Joe Flacco, Baltimore Ravens (vs. Cleveland Browns); Marcus Mariota, Tennessee Titans (vs. Detroit Lions); Matthew Stafford, Detroit Lions (vs. Tennessee Titans); Derek Carr, Oakland Raiders (vs. Atlanta Falcons)

LeGarrette Blount, running back do New England Patriots (vs. Miami Dolphins)

Pela primeira vez sabemos quem é o jogador que terá o maior trabalho no backfield dos Patriots (só porque disse isso veremos Branden Bolden despontar). Brincadeiras de lado, Blount teve 22 carregadas na vitória contra o Arizona Cardinals, mostrou a força de sempre na corrida e vai enfrentar um bom front seven – mas desfalcado do defensive Earl Mitchell. Tudo indica que ele terá volume, até mesmo para preservar o quarterback Jimmy Garoppolo se os Patriots estabelecerem a liderança.

Jonathan Stewart, running back do Carolina Panthers (vs. San Francisco 49ers)

Depois de mostrar confiança nas corridas contra o Denver Broncos, Jonathan Stewart é uma sólida opção para a Semana 2. Contra uma defesa extremamente mediana, tudo indica que o veterano terá volume e será relevante no Fantasy. Não se preocupem: o San Francisco 49ers não parou Todd Gurley; o próprio Los Angeles Rams o fez. Portanto, podem colocar o running back em campo; se os Panthers estabelecerem uma liderança rapidamente, Stewart deve ter mais toques ainda.

T.J. Yeldon, running back do Jacksonville Jaguars (vs. San Diego Chargers)

A defesa do San Diego Chargers cedeu três touchdowns para running backs, dois típicos de goal line e um aéreo. Eles não devem ter melhorado tanto assim, e com a notícia de Chris Ivory não jogará na segunda semana da NFL, T.J. Yeldon é o dono do backfield. Coloque o jogador nos seus line ups, que tudo aponta para uma boa semana do segundanista.

Outros bons running backs para a Semana 2: Spencer Ware, Kansas City Chiefs (vs. Houston Texans); Ryan Mathews, Philadelphia Eagles (vs. Chicago Bears); C.J. Anderson, Denver Broncos (vs. Indianapolis Colts) 

Kelvin Benjamin, wide do Carolina Panthers (vs. San Francisco 49ers)

Mais um nome no matchup contra o San Francisco 49ers. Kelvin Benjamin mostrou que voltou bem de lesão, colocando 91 jardas em seis recepções e um  contra a fortíssima defesa do Denver Broncos. Foram 12 targets, um ótimo volume que deve ser manter contra uma defesa muito menos qualificada.

Tajae Sharpe, wide do Tennessee Titans (vs. Detroit Lions) 

Leia mais:   David Johnson decepcionado após outra péssima atuação dos Cardinals: "Não sei o que dizer"

Sharpe tem sido alvos de elogios pelo seu quarterback; na pré-temporada Mariota falou bem do calouro e na última semana disse que “é fácil passar para ele”. Ou seja, temos um claro alvo número um neste jogo aéreo. Contra uma defesa que penou contra wide receivers na Semana 1, a do Detroit Lions, Sharpe é uma ótima opção para o seu time – e você talvez ainda consiga ele em waivers em algumas ligas. Sem Kendall Wright, o calouro deve ter mais targets ainda.

Emmanuel Sanders, wide do Denver Broncos (vs. Indianapolis Colts)

A defesa do Indianapolis Colts está cheia de desfalques, e isso ficou evidente na derrota para o Detroit Lions. Contra o Denver Broncos, não deve haver uma melhora substancial na unidade defensiva dos bicampeões do Super Bowl. Por que Sanders e não Thomas? Bem, Thomas teve que lidar com um problema no quadril essa semana e pode não estar 100% para a partida de domingo. Além disso, para um quarterback inexperiente como Trevor Siemian, as rotas de um slot receivers parecem mais confortáveis e seguras. Ótimo valor em PPR, e, se entrar na endzone, também em standard.

Vincent Jackson, wide do Tampa Bay Buccaneers (vs. Arizona Cardinals)

Duas recepções para 18 jardas. Não são número encorajadores para justificar a escalação, mas há alguns fatores que fazem de Vincent Jackson uma boa opção para seu Fantasy. O primeiro deles é o número de snapstargets: o camisa 83 dos Buccaneers ficou em campo em 80% dos snaps ofensivos (51), quatro a menos que o número um absoluto Mike Evans (55). Em relação aos targets, foram 7; o mesmo número de Evans. Ou seja, Winston procurou o jogador, mas a conexão apenas não aconteceu.

O segundo fator é que pela maior parte do jogo, Jackson deve ser marcado pelo calouro Brandon Williams, que deu bastante espaço na Semana 1. Bons indícios para o número dois do Tampa Bay Buccaneers, apesar de uma partida fora de casa contra Arizona, no primeiro momento, parecer muito desfavorável.

Outros bons wide receivers para a Semana 2: Victor Cruz, New York Giants (vs. New Orleans Saints); Julian Edelman, New England Patriots (vs. Miami Dolphins); Jarvis Landry, Miami Dolphins (vs. New England Patriots) 

Jesse James, tight end do Pittsburgh Steelers (vs. Cincinnati Bengals)

Outra jogada interessante esta semana é o tight end Jesse James. Na partida contra o Washington Redskins, foram 7 targets, um bom número para a posição. James também se estabeleceu como jogador do checkdown de Ben Roethlisberger; se o quarterback não acha uma opção funda no campo, ele passa na rota média ou curta para o tight end. Ano passado, os Steelers acharam espaços com seu tight end contra o Cincinnati Bengals nas duas partidas. Bons primeiros passos para o jogador neste ataque.

Eric Ebron, tight end do Detroit Lions (vs. Tennessee Titans)

Chovendo no molhado aqui, basicamente. Ebron é um red para um ataque que passa muito a bola. Além de ter recebido um  na Semana 1, Eric Ebron ficou em campo em 91% dos snaps: confiança na escolha de primeira rodada do Detroit Lions no Draft de 2014.

Outros bons tight ends bons para a Semana 2: Delanie Walker, Tennessee Titans (vs. Detroit Lions); Antonio Gates, San Diego Chargers (vs. Jacksonville Jaguars); Coby Fleener, New Orleans Saints (vs. New York Giants); Larry Donnell, New York Giants (vs. New Orleans Saints); Jason Witten, Dallas Cowboys (vs. Washington Redskins); Greg Olsen, Carolina Panthers (vs. Carolina Panthers).  

Para deixar no banco

Alex Smith, quarterback do Kansas City Chiefs (vs. Houston Texans)

Depois de uma semana excelente contra o San Diego Chargers, eu não apostaria tanto no camisa 11. Os números dele foram inflacionados pela situação de jogo – 363 jardas aéreas de Alex Smith não é algo que se vê todo dia, nem 48 tentativas de passe. As tentativas você realmente não vê todo dia: foi a maior marca da carreira do jogador nesse quesito. A defesa dos Texans também é melhor que a dos Chargers. Não acho que vai ser uma partida catastrófica, mas pode ser decepcionante se você for com altas expectativas de produção do primeiro pick overall do Draft de 2005.

Christine Michael, running back do Seattle Seahawks (vs. Los Angeles Rams)

Depois de não ter o monstruoso jogo que todos esperavam, Michael viu Thomas Rawls ser declarado titular para a Semana 2. Na Semana 1, Rawls já tinha dividido carga com Michael (12 carregadas contra 15 de Christine Michael), mas ainda estava sendo colocado no ritmo do jogo. Com o calouro C.J. Prosise também sendo acionado, eu evitaria Michael e a situação do backfield pelo menos por enquanto até a situação ficar mais clara.

Tavon Austin, wide do Los Angeles Rams (vs. Seattle Seahawks)

Não bastasse o matchup em si já ser difícil, o ataque dos Rams não ajuda. Ter Case Keenum como seu quarterback não ajuda Austin, que deve esquentar banco nessa semana.

Outros jogadores para deixar no banco na Semana 2: Matt Ryan, Atlanta Falcons (vs. Oakland Raiders); Melvin Gordon, San Diego Chargers (vs. Jacksonville Jaguars); Carlos Hyde, San Francisco 49ers (vs. Carolina Panthers); 

Leia mais:   Cowboys abrem mão de escolha de primeira rodada por Amari Cooper