Uma senha sera enviada para seu e-mail

Depois de alguns anos com problema na posição, o San Francisco 49ers resolveu seu problema no que tange ao quarterback. A equipe renovou com Jimmy Garoppolo por cinco anos e 137,5 milhões de dólares – 2,5 milhões a mais do que o então maior contrato da história, o de Matt Stafford com o Detroit Lions. Com a renovação, Garoppolo torna-se o maior contrato da NFL.

Claro: pode ser que ele não “cumpra” o contrato até o final, dado que na NFL – ao contrário de outras ligas americanas – o contrato não é todo garantido. A média contratual será de 27,5 milhões por ano e o dinheiro garantido – ou seja, que será pago a Garoppolo mesmo em caso de corte – é de 74 milhões de dólares. É praticamente metade do contrato garantido.



Ao assinar, 49ers garantem estabilidade

Qual o preço real da segurança na posição de quarterback? Difícil dizer. Como o Pittsburgh Steelers, New York Giants e San Diego/Los Angeles Chargers mostraram nos últimos treze anos, ter uma certeza razoável na posição mais importante do jogo dá uma margem de manobra importante para arriscar no Draft e na montagem do elenco como um todo. A equipe poderia colocar a franchise tag em Garoppolo, garantindo ao menos mais um ano de “espaço amostral” do quarterback, que foi titular em sete oportunidades na NFL.

Contudo, optou por resolver a parada desde já. Os 49ers, vale lembrar, são um dos times com mais espaço no teto salarial – que cresce na medida de 10 milhões por ano, praticamente. O time estava com campanha 1-10 quando Garoppolo chegou via troca com o New England Patriots – e depois dele assumir o time, terminou com 5-0 o ano.

Mais nóticias? Confira aqui o índice completo.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Textos Exclusivos do ProClub, Assine! 

Cousins, Garoppolo & Brees: Os 30 free agents em 2018
ProClub: 5 motivos pelos quais já podemos afirmar que Garoppolo é o futuro dos 49ers