Uma senha sera enviada para seu e-mail

O general manager do Indianapolis Colts, Chris Ballard, deu uma dura coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira. O assunto não poderia deixar de ser outro senão a recusa de Josh McDaniels, previamente acordado com os Colts para assumir o posto de head coach. McDaniels optou de última hora em ficar nos Patriots como coordenador – nenhum contrato havia sido assinado.



Ballard disse que tudo estava pronto para receber McDaniels. Além da coletiva de imprensa, até mesmo o escritório de Josh estava preparado. “Recebi uma ligação na terça de noite, com ele dizendo que havia mudado de ideia”, contou. “Aí eu informei o dono do time [Jim Irsay], informei a todos vocês [da imprensa] e bola para frente”. Na sequência, um repórter perguntou a Ballard se ele pediu explicações quanto à recusa de McDaniels. “Não pedi explicações, ou você está dentro ou não está”, respondeu.

A recusa de McDaniels é algo quase que sem precedentes nos últimos anos. Curiosamente, um tutor direto e um indireto do treinador fizeram a mesma coisa. Em 1991, Bill Parcells desistiu de treinar o Tampa Bay Buccaneers após haver acordo verbal com o time. Em 2000, Bill Belichick “herdou” o cargo de head coach dos Jets – diretamente de Parcells – e renunciou ao posto 24 horas depois, sendo trocado para o New England Patriots.

“Com Josh dando pra trás, estamos desapontados, sem dúvidas. Estamos desapontados e surpresos. Concordamos em termos de contrato. Tínhamos um acordo. Nós seguimos todas as regras, fizemos tudo certo”, disse Chris Ballard. “[Fizemos] Duas entrevistas com ele, ambas foram muito bem, estávamos confiantes de seguir na direção correta, muito confiantes na segunda e na terça”, completou.

Ante essa inesperada situação, Ballard foi firme e demonstrou muita liderança e dignidade na coletiva. Visivelmente abalado/pistola, porém profissional, o dirigente prometeu à torcida dos Colts que os obstáculos serão superados e que o time encontrará um novo nome. “Nós vamos conseguir o líder certo para o Indianapolis Colts, estou confiante nisso”. Ao final, brincou dizendo que “a rivalidade [com os Patriots] voltou”.



Mais nóticias? Confira aqui o índice completo.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Textos Exclusivos do ProClub, Assine! 

Podcast, Sócios: Análise dos prêmios de temporada e da nova classe do Hall da Fama
Aaron Donald como jogador defensivo do ano: os motivos que fazem isso ser justo

Antonio Brown poderia facilmente ser eleito o jogador ofensivo do ano
Os 10 melhores Super Bowls de todos os tempos
Jared Goff: a grata surpresa do ano de 2017

A garantia de Joe Namath no Super Bowl III