Uma senha sera enviada para seu e-mail

O calendário da NFL é brilhantemente engendrado para manter a liga nas notícias entre o Super Bowl e o Draft. Passada a free agency, o foco muda para a reunião de donos de franquias da liga – Reuniões de Primavera – que podem mudar os rumos da liga em vários aspectos.

Num deles, como tradicionalmente ocorre a cada ano, é na mudança de regras de jogo. A mais especial delas é reflexo de uma das polêmicas da temporada passada: afinal, o que é uma recepção? Os 32 times votaram e, de maneira unânime, optaram pela mudança de regra – simplificaram a coisa, em outras palavras.

A nova regra diz que a bola é recepcionada quando o jogador tiver controle (1), dois pés/um joelho (2) e fazer um football move (3) – como, por exemplo, um terceiro passo ou esticar a bola em direção à linha de first down/end zoneCaso o jogador “tenha controle de bola tempo o suficiente para poder fazer um football move“, também será considerada recepção.

Segundo a nova regra, passes outrora considerados como incompletos agora seriam recepções. Exemplo? Dez Bryant nos playoffs contra os Packers e aquela (agora) recepção de Jesse James contra o New England Patriots na temporada passada.

Abaixo, a letra da nova regra, na íntegra.

Um jogador que fizer uma recepção pode avançar a bola. Um passe para frente é completo (pelo ataque) ou interceptado (pela defesa) em campo de jogo, na sideline, ou na end zone se um jogador, dentro de campo:

(a) Assegura controle da bola em suas mãos ou braços, antes da bola tocar o chão; e
(b) Toca o chão, dentro de campo, com ambos os pés ou com qualquer outra parte de seu corpo fora as mãos; e
(c) Mantém controle da bola após (a) e (b) e realiza um ato comum ao jogo (football move), por exemplo esticar a bola em direção à linha de goal, dar um passo extra, virar-se em direção ao goal, evitar o contato de um oponente e etc) ou manter controle da bola o suficiente para fazê-lo
.

Duas consequências óbvias para a nova regra, que é simplificada. Para começar, ficará mais fácil “detectarmos” uma recepção/interceptação. No fundo do seu coração, seja honesto: Dez e Jesse James fizeram recepções. A bola ficou “parada” em suas mãos tempo o suficiente, né?



Com a recepção completa, a segunda consequência óbvia: pode haver mais fumbles. Em outros momentos, a recepção estava “suspensa” até a “sobrevivência ao contato com o solo”. Agora, é muito mais fácil que o recebedor torne-se corredor e, portanto, esteja sujeito a fumbles (e não passe incompleto, dado que a recepção já foi completada).

Vejamos na pré-temporada e na temporada regular como isso se desenvolve. Menos polêmicas? Regras mais simples? Parece ser a ideia. Que seja assim, então.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Em abril, teremos um curso/workshop que tratará sobre tudo o que você precisa saber sobre o Draft da NFL. Veja mais detalhes aqui.