Uma senha sera enviada para seu e-mail

Com campanha 0-5, o New York Giants está em situação extremamente delicada para um time que pensava em pós-temporada ao início do ano. Depois de ir para os playoffs e cair no Wild Card Round contra o Green Bay Packers na temporada passada, os Giants veem a chance de voltar a jogar em janeiro ainda mais diminutas.

É a quinta vez que Nova York começa uma temporada com 0-5 – a segunda nas últimas cinco temporadas. Em 2013, ano no qual não foram aos playoffs, começaram com 0-6. Sem Odell Beckham Jr. pelas próximas partidas, a tendência é que a história se repita.

Na derrota por 27 a 22 contra o Los Angeles Chargers em casa, ontem, os Giants perderam outra coisa: seu principal jogador do ataque. Odell sofreu uma fratura no tornozelo com quatro minutos para acabar o último quarto. O recebedor ainda deve passar por ressonância magnética para que o time saiba a extensão da lesão. Contudo, vários insiders – Ian Rapoport, da NFL Media, por exemplo – já reportam que o caso é grave o bastante para que Odell perca pelo menos oito semanas ao ser colocado na reserva dos machucados.

Ainda, não se descarta – considerando que os Giants já não brigam por muita coisa neste ano – que Beckham Jr não volte aos campos nesta temporada. Explica-se: não seria necessário arriscar a saúde do principal jogador da franquia num ano no qual a chance de se classificar para os playoffs beira 0%.

Odell nunca perdeu mais de quatro jogos por temporada antes de 2017

Beckham Jr. perdeu apenas cinco jogos em sua carreira por conta de lesão. Ele perdeu os quatro primeiros jogos da temporada por conta de lesão na parte posterior da coxa. Neste ano, perdeu a primeira partida da temporada contra os Cowboys. Adicionalmente, ficou de fora por um jogo em 2015 após as tretas com Josh Norman (suspensão).



Sem Odell, os Giants têm 2 vitórias e 4 derrotas – e 30 jardas por passe a menos do que com ele em campo. Desde que entrou na liga em 2014, o camisa 13 tem média de 94,1 jardas recebidas por jogo. Apenas Julio Jones e Antonio Brown têm mais – 105 e 103, respectivamente. Suas 38 vezes na end zone, porém, são a melhor marca da NFL no período.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @CurtiAntony ou no facebook – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

“RODAPE"