Uma senha sera enviada para seu e-mail

Uma semana depois de tomar uma das decisões mais controversas dos últimos tempos ao mandar Eli Manning para o banco de reservas, Ben McAdoo foi informado pelo New York Giants de que ele não será mais o head coach da franquia. Ian Rapoport, insider da NFL Network, foi um dos primeiro a trazer a notícia 1. Além de McAdoo, outro que perdeu o emprego nesta segunda-feira foi Jerry Reese, general manager da equipe desde 2007.

Apesar dos fortes rumores de que poderia ser mandado embora menos de 24 horas após a partida contra Oakland2, McAdoo mostrou-se tranquilo no domingo, mesmo com a 10ª derrota dos Giants na temporada, dizendo que “iria treinar o time até que o seu cartão de acesso funcionasse”3. Agora, New York terminará o ano com Steve Spagnuolo dividindo os cargos de coordenador defensivo e técnico interino. Já para o lugar de Resse, o substituto temporário será Kevin Abrams.

Spagnuolo já tem experiência como treinador principal na NFL, embora sua passagem pelos Rams tenho sido um desastre. Em três temporadas com a franquia (2009 -2011), acumulou um record 10-38. “Spags”, porém, não deve sofrer nenhuma pressão por resultados imediatos, haja vista New York possuir com uma campanha 2-10 e não ter nenhuma ambição em 2017. Sua única missão é tentar apagar o incêndio deixado por McAdoo e terminar o ano com um pouco de tranquilidade. O primeiro passo nesse sentido talvez seja colocar Manning de volta no time titular, como já vem sendo especulado 4.



Mandar Manning para a reserva foi a gota d’água

McAdoo deixa o comando técnico dos Giants depois de apenas duas temporadas como treinador principal. Em 2016, ele ajudou a franquia a atingir um record 11-5, o que a levou de volta aos playoffs após quatro anos de ausência – New York parou no Wild Card, caindo diante dos Packers. Ao todo, seu retrospecto com a equipe foi de 13 vitórias e 15 derrotas.

Em 2017, entretanto, McAdoo viu um ano que parecia promissor se transformar em um verdadeiro pesadelo. Contusões, baixo rendimento do time dentro de campo, problemas de relacionamento com o elenco (como, por exemplo, a desavença com Dominique Rodgers-Cromartie)5 e decisões altamente questionáveis minaram seu futuro como head coach da franquia.

A gota d’água parece ter sido a ida de Eli Manning para a reserva. Segundo informações, a maneira como Ben lidou com a situação irritou profundamente os donos da franquia6, sobretudo por conta da chuva de críticas recebidas por New York.

Reese, por outro lado, já estava com a batata assando há bastante tempo. Muito questionado principalmente pelas suas escolhas, no geral, não muito boas no Draft, o agora ex-general manager ganhou uma sobrevida no cargo graças as contratações de peso realizadas na intertemporada de 2016, as quais foram fundamentais para o time chegar aos playoffs. Em 2017, porém, todas as deficiências do elenco, sobretudo quando pensamos na profundidade de talento, ficaram expostas, fazendo com que a paciência com Reese chegasse ao fim.

As demissões de ambos não surpreendem e talvez sejam o primeiro passo de uma imensa reformulação dos Giants pensando em 2018. É possível que vejamos mais mudanças importantes acontecendo nas próximas semanas e meses.

Comentários? Feedback? Siga-me no Twitter em @MoralezPFB, ou nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

“RODAPE"

  1. https://twitter.com/RapSheet/status/937721154663481344 Acesso em: 04/12/2017
  2. https://twitter.com/AdamSchefter/status/937325559201390593 Acesso em: 04/12/2017
  3. http://www.nfl.com/news/story/0ap3000000887469/article/ben-mcadoo-ill-coach-as-long-as-my-key-card-works Acesso em: 04/12/2017
  4. https://twitter.com/RapSheet/status/937726501625237504 Acesso em: 04/12/2017
  5. http://www.nfl.com/news/story/0ap3000000860334/article/dominique-rodgerscromartie-suspended-indefinitely Acesso em: 04/12/2017
  6. https://twitter.com/RapSheet/status/937334256065568768 Acesso em: 04/12/2017