Uma senha sera enviada para seu e-mail

Leitura rápida: Em meio ao ressurgimento de acusação de estupro que aconteceu em 1996, a liga anunciou que não haverá punições após investigação. 





A  NFL anunciou nesta segunda-feira que não aplicará nenhum processo disciplinar contra o Detroit Lions e seu treinador Matt Patricia. Há pouco menos de um mês, foi descoberta uma acusação de abuso sexual por parte do treinador em 1996 – o caso foi arquivado no ano seguinte e Patricia nunca foi a júri.

Por meio de nota oficial, a liga declarou que “revisou junto da organização e do treinador o processo de contratação de Patricia por parte dos Lions e assegurou-se de que a organização seguiu todos os protocolos de contratação, bem como o fato de que Patricia não enganou o time durante esse processo. […] Além disso, a acusação não foi parte das entrevistas de trabalho de Patricia tanto dentro quanto fora da NFL – ele não possui qualquer obrigação legal de mencioná-la.”

Em 9 de maio, um relato de que o treinador do Detroit Lions, Matt Patricia, havia sido acusado de abuso sexual em 1996 surgiu nos círculos da NFL. Patricia, recém-contratado pela organização, foi membro do New England Patriots por 14 anos – Bill Belichick saiu em defesa do treinador, ressaltando seu caráter e reafirmando que a equipe também não tinha conhecimento das acusações.

Leia também: 4 Descidas: Matt Patricia e acusações de estupro (de 1996), contrato de Matt Ryan e QB calouros

Em conferência de imprensa no dia após a revelação, Patricia declarou: “…a verdade está do meu lado […] eu vivi com a tortura mental da situação onde fatos podem ser completamente ignorados ou mal-interpretados, desrespeitando as consequências que isso poderia criar para outra pessoa. É totalmente injusto que alguém levante essa história duas décadas depois apenas para manchar minha imagem e causar problemas à minha família, aos meus amigos e a essa organização.”

A NFL não pode punir o treinador sob as regras de conduta pessoal, já que as acusações aconteceram muito antes dele ter qualquer afiliação com a liga.

Comentários? Feedback? Siga-me no twitter em @Henrique_Bulio – e ainda, nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.