Uma senha sera enviada para seu e-mail

Robert Griffin III teve umício de carreira muito promissor no Washington Redskins em 2012, quando chegou a ir para o Pro Bowl e ser apontado como um jogador para liderar a equipe por década. Naquele ano, aliás, foi o Calouro Ofensivo do Ano na NFL.

No entanto, em 2014 a carreira de RG III declinou a um ponto inesperado. Lesões seguidas no joelho minaram as chances do jogador, e entre 2014 a 2015 ele atuou por apenas 12 jogos.

Na última temporada, o quarterback ficou fora da NFL. Agora, RG III está de volta, e apesar de não ter um grau de muita de importância no elenco do Baltimore Ravens (briga para ser o 2° QB da equipe), o retorno ao melhor futebol americano do mundo significa muito para o jogador 28 anos.

Griffin foi o titular da equipe na vitória dos Ravens na estreia da pré-temporada, que aconteceu ontem (2). Ele tentou 11 passes e completou sete — um e uma interceptação. Como era pré-temporada, Joe Flacco não entrou em cacmpo.

Mais do que a boa atuação, RG III ficou contente e emocionado com o retorno. “As pessoas não entendem que quando você fica fora da liga por um ano, é muito difícil você retornar, ainda mais se você é um QB e uma escolha alta do draft. É realmente muito difícil”, disse o jogador em entrevista ao repórter Jamison Hensley, da ESPN americana.

Leia mais: Em estreia na NFL, Lamar Jackson ainda não empolga

“O jogo desta quinta foi emocionante para mim. Só de voltar já foi especial. Eu sei que é pré-temporada, jogo do Hall da Fama, mas de ter a oportunidade de voltar a jogar futebol é algo que eu realmente fico feliz”, completou o QB.

Vai ser difícil RG III ter qualquer chance durante a temporada regular. Joe Flacco deve ser o titular noício da campanha, enquanto Lamar Jackson — escolha de primeira rodada do último draft — vem impressionando nos treinamentos iniciais e pinta como o QB titular no futuro da equipe. Ainda, é cada vez mais raro que as equipes carreguem três quarterbacks no elenco. Assim, sua chance é impressionar na pré-temporada para conseguir espaço em algum time nesta temporada regular.

O primeiro jogo da pré-temporada, no entanto, foi ainda mais especial para RG III pelo fato de que Jackson não teve uma atuação de destaque. Para Griffin, ele precisa jogar a pré-temporada com intensidade de playoffs para impressionar outras equipes e talvez ter alguma chance durante a campanha de 2018.




🔒 Exclusivo de nossos assinantes:
Análise do Draft: Saints arriscam com Davenport em busca de segundo Super Bowl
Análise do Draft: Falcons enriquecem ataque (ainda mais) com Ridley
Análise do Draft, Tennessee Titans: Defesa é a palavra de ordem no Draft dos Titans
Análise do Draft, Carolina Panthers: Finalmente é dada ajuda para Cam Newton no corpo de recebedores
Análise do Draft: Rams multiplicam escolhas e adicionam profundidade de talento em posições-chave
Análise do Draft, Kansas City Chiefs: Sem escolha de primeira rodada, Chiefs focam em melhorar a defesa
Análise do Draft: Chargers têm em Derwin James uma peça ideal para sua defesa