Uma senha sera enviada para seu e-mail

Maior novela do ano, a história de Le’Veon Bell com o Pittsburgh Steelers está devidamente enterrada. Após o running back não ter assinado com o time no prazo máximo para tal, ele não está legível para jogar em 2018, só voltará a partir da próxima temporada e, claro, não vestirá mais a camisa dos Steelers – é free agent e não há o menor clima para que ele jogue em Pittsburgh, time que está “muito bem, obrigado”, com James Conner. 

As casas de aposta já estão especulando sobre o futuro de Bell, e com as cotações é possível ter uma noção mais clara sobre quais são os principais favoritos para contratar um dos melhores running backs da NFL.

New York Jets é o grande favorito

Segundo as cotações mostradas pelo Oddsshark.com, os Jets são os principais favoritos na contratação de Bell. A equipe tem dinheiro de sobra para pagar o que jogador deseja, visto que os Jets estão em segundo entre as equipes com o maior espaço na folha salarial.

Além disso, Bell seria um complemento interessantíssimo para Sam Darnold, que se beneficiaria muito de jogar ao lado de um running back da qualidade de Le’Veon.

Nesta temporada, os Jets estão apenas em 20° quando o assunto são as jardas terrestres por jogo. Apesar da temporada positiva de Isaiah Crowell, ele não tem o mesmo talento de Bell e o upgrade seria nítido. No mundo das apostas esportivas, caso Bell assine com os Jets quem investir nesse mercado terá retorno de R$ 3,85 para 1.

Bell com Jon Gruden? Raiders estão na disputa

É muito provável que o Oakland Raiders seja um dos principais times a escolher no próximo draft, e isso abre a possibilidade da equipe escolher um running back, visto que Marshawn Lynch pode finalmente se aposentar.

No entanto, se a equipe não estiver interessada em um corredor na primeira rodada, Bell seria uma escolha bem interessante no mercado de agentes livres. O time não tem o mesmo espaço na folha salarial como os Jets, porém, há dinheiro nos cofres dos Raiders para o time investir.

Bell poderia energizar esse ataque e fazer a engrenagem funcionar. Apesar das lambanças de Gruden, um jogador como ele poderia funcionar até mesmo nos Raiders. A cotação para os Raiders contratar Bell está em R$ 5,50, com o time atrás apenas dos Jets entre os favoritos segundo as casas de aposta.



Philadelphia Eagles corre por fora

O jogo terrestre dos Eagles não está funcionando na temporada, com o time sendo um dos poucos com menos de 100 jardas terrestres de média por partida. Isso mostra como o ataque pelo chão vem decepcionando, e Bell poderia ser o jogador para consertar essa lacuna.

É verdade que o time não tem muito espaço na folha salarial, e as projeções atuais apontam que os Eagles serão o time com menor poder de investimento para a próxima intertemporada. No entanto, caso a diretoria realize algumas trocas e cortes, seria possível ter flexibilidade financeira para despejar muita grana nos bolsos de Bell.

Também há o fato de que Le’Veon pode optar por receber menos em times como Eagles e outras equipes prontas, do que necessariamente ganhar muita grana em equipes sem chances reais de pós-temporada.

Quanto a Bell nos Eagles, a cotação para tal se concretizar está R$ 7,50 para 1.

O investimento que o Tampa Bay Buccaneers precisa para virar a mesa?

A última vez que os Buccaneers chegaram aos playoffs faz exatamente 11 anos, quando Jeff Garcia (aquele) era o quarterback da equipe. A NFL mudou muito desde então, e a equipe segue nessa enorme seca.

2018 não será o ano que os Buccaneers finalmente voltarão à pós-temporada, e a diretoria está ciente de que será preciso muitos investimentos para tal. Bell pode ser um alvo interessante para eles, visto que Ronald Jones (escolha alta do último draft) não está vingando. Assim como os Eagles, a cotação para os Buccaneers contratar Bell está em R$ 7,50 para 1.

Ir direto para o rival dos Steelers? Jogar nos Ravens pode ser uma opção interessante

Os Ravens aparecem entre as 16 primeiras em muitas estatísticas relacionadas ao jogo terrestre, mas muito disso parte de Lamar Jackson, que mesmo sem ser o quarterback titular é o segundo do time em jardas pelo chão (258 totais).

Não há um running back de muita confiança em Baltimore, e a equipe certamente ganharia bastante caso contasse com os serviços de Bell como corredor principal. Em termos de dinheiro para investir, os Ravens terão um espaço decente na folha salarial da próxima intertemporada, portanto, Bell realmente é um alvo que pode se tornar realidade em Baltimore.

A cotação, no entanto, é bem alta. Bell nos Ravens aparece com retorno de R$ 10 para 1 investido.



Correndo mais por fora: Colts, 49ers e Texans

O Indianapolis Colts conta com Marlon Mack, que é um bom jogador na posição, mas ele não é tão efetivo quanto Bell. Além disso, a equipe de Andrew Luck atualmente está projetada para ter o maior espaço na folha salarial na próxima intertemporada. Dinheiro certamente não é problema para eles, e a cotação para Bell jogar nos Colts está em R$ 10 para 1.

Com a mesma cotação vem os 49ers, que apostam bastante em Jerick McKinnon como corredor principal, mas caso ele não consiga ficar saudável a adição de Bell ao elenco dos californianos faria muito sentido.

Um pouco mais longe do que Colts e 49ers vem os Texans. Segundo o Oddsshark.com, a equipe tem cotação de R$ 13 para 1, e no momento a chegada de Bell implica na possibilidade de cerca de 7% para isso acontecer.


“odds"

Exclusivo de nossos assinantes – assine agora com 50% de desconto na promoção da Black Friday
🏈 PRO! | Em terra de ataques, por que não a defesa dos Bears?
🏈 PRO! | Steelers mostram poder de superação e solidificam-se como favoritos na AFC
🏈 PRO! | A lesão de Alex Smith ameaça gravemente a temporada de Washington, mesmo na liderança da divisão
🏈 PRO! | Mesmo que soe como decisão impopular, os Cowboys deveriam fazer de Prescott seu do futuro

Leia mais:   10 Opiniões: Os playoffs da AFC podem ter o melhor wild card da década, com uma surpresa no seed 1


“proclubl"

SIGA-NOS!

Siga-nos no Instagram: @antonycurti
Inscreva-se em nosso canal do YouTube, vídeos novos toda semana.