Uma senha sera enviada para seu e-mail

Leitura Rápida: Detroit precisa de ataque mas balanceado se quiser ir mais longe nesta temporada. Por ora, a estimativa nas casas de Las Vegas reside em oito vitórias nesta temporada.

Apesar de ter alcançado os playoffs da NFL na temporada 2016/2017, o Detroit Lions não passa do Wild Card desde 1991/1992. O jejum se deve a muitos motivos, porém, o mais preocupante no momento é a (in)capacidade do jogo terrestre. A fragilidade neste quesito acaba jogando para baixo a expectativa em torno da franquia nas apostas esportivas. Prova disso é que uma campanha com no mínimo oito vitórias – inferior ao do ano passado – já garante mais de 80% de lucro.

O foco do Detroit Lions é avançar para a pós-temporada, mas se depender do mercado a tarefa não vai ser fácil. Isso porque a linha de corte no momento é de oito vitórias e qualquer triunfo a mais renderá cifras altas. Isso porque quem investir que esta marca será superada garante R$ 1,83 para cada real.

Para ter este retorno basta ir em opções futuras, de acordo os dados do Oddsshark.com e selecionar o “acima de 8.5” se acreditar que o Detroit conquista nove triunfos ou mais nesta campanha. O valor alto indica que por mais que tenha chances de chegar nesta marca, dificilmente irá muito mais longe que isso.

Um bom teste da capacidade do time será visto logo nas primeiras semanas, pois a franquia vai encarando um adversário mais difícil do que o outro a cada rodada. Primeiro encara o New York Jets e logo na sequência enfrenta San Francisco 49ers e New England Patriots (sem Julian Edelman, ao que tudo indica). No entanto, se deixar para investir no destino dos Lions depois destas partidas certamente vai encontrar cifras menores ao de antes do campeonato começar.

Outra opção para aplicar é se acreditar que o desempenho do Detroit será inferior ao do ano passado. Para isso basta selecionar o “abaixo de 8.5”. Neste caso, o retorno é de R$ 1,90 para R$ 1,00, segundo estatísticas do Oddsshark.com. Com este cenário, basta a equipe ter no máximo oito triunfos que garante o valor.

O pagamento de ambas as oportunidades acontece assim que a equipe alcança a marca ou se já não tiver mais chances de atingir o objetivo. Isso significa que se após 13 jogos o time tiver quatro triunfos, por exemplo, as cifras são creditadas imediatamente.

Pontos fortes

Por enquanto o Detroit Lions teve uma atuação discreta no mercado. O reforço de maior destaque foi o experiente tight end Luke Willson. Em cinco temporadas pelo Seattle Seahawks, ele somou 89 recepções para 1129 jardas e anotou 11 touchdowns, o que mostra que pode agregar ao elenco atual.

Na defesa, um dos destaques é o linebacker Jarrad Davis. O novado draftado da Universidade da Flórida entrou muito bem no sistema defensivo da equipe e foi um dos destaques da temporada, com 96 tackles, dois sacks, um fumble forçado e uma interceptação. O cornerback conseguiu simplesmente oito interceptações, provando sua importância para o time. Sem dúvidas, é um dos mais subestimados defensores da NFL.

Por fim, ainda vale vibrar que o experiente Glover Quin segue mais uma temporada em Detroit. Aos 32 anos, o safety chega considerado um dos melhores nomes da sua posição e mostrou isso na última campanha, quando teve 84 tackles, quatro fumbles forçados, três interceptações e um touchdown defensivo.

Pontos fracos

A grande fragilidade do Detroit Lions é o jogo terrestre. O baixo rendimento do ataque neste quesito tem limitado a capacidade de Matt Stafford e isso atrapalha muito na luta pelas vitórias. Com um setor ofensivo desequilibrado, as defesas adversárias fazem a leitura das jogadas com maior facilidade, dada a unidimensionalidade apresentada pelo ataque. A equipe espera solucionar esse problema após seguidos investimentos no setor. 

No Draft, por exemplo, o jogo terrestre foi direta ou indiretamente endereçado nas duas primeiras rodadas. Frank Ragnow, da titânica linha ofensiva de Arkansas, pode jogar em todas as posições do interior da linha. Na segunda rodada, a esperança é que Kerryon Johnson, running back produto de Auburn, revitalize o jogo terrestre da franquia.

Outro ponto preocupante é seu péssimo desempenho como mandante. No ano passado terminou com apenas quatro triunfos em casa, ficando atrás de oito franquias nesta questão. Esta situação obriga o Detroit a ter um rendimento muito bom como o visitante, o que não é uma tarefa fácil.

Além disso, resta a dúvida sobre o que Matt Patricia conseguirá fazer na equipe. O ex-coordenador defensivo dos Patriots fará a sua estreia como técnico dos Lions.

Últimas temporadas

Nas últimas cinco edições o Detroit Lions conseguiu terminar a campanha com pelo menos sete vitórias. No entanto, somente em 2014 e 2016 chegou aos playoffs. Na primeira avançou com uma certa folga, ao conquistar 11 triunfos em 16 jogos. Já na temporada retrasada venceu apenas nove. Número que repetiu no ano passado, mas que não serviu para a classificação.

🔒 Exclusivo de nossos assinantes:
ProClub: Como os times estão moldando suas linhas defensivas para 2018
História, 1982: Um kicker eleito MVP e a maior greve da história da NFL
10 jogadores e treinadores que têm mais a provar em 2018




SIGA-NOS!

Siga-nos no Instagram: @antonycurti
Inscreva-se em nosso canal do YouTube, vídeos novos toda semana.