Draft Notebook – Alabama e Clemson na final

Os futuros quarterbacks da NFL se enfrentam no jogo decisivo do College

LSU vence o Fiesta Bowl e UCF perde a invencibilidade

O placar apertado de 40 a 32 para LSU certamente não traduziu a diferença entre os dois times: enquanto os Tigers tiveram 555 jardas totais na partida, os Knights alcançaram apenas 250 jardas. Essa diferença ficou evidente quando vimos o ataque anêmico de UCF em campo, já que, com exceção do final do primeiro tempo, quando Darriel Mack Jr. conseguiu conectar Gabriel Davis em um passe de 32 jardas para restando apenas 4 segundos para o intervalo, UCF não conseguiu produzir ofensivamente com seu reserva. Mack Jr. terminou o jogo com apenas 11 passes completados de 30 tentados, e sequer alcançou 100 jardas aéreas.

A falta de poderio ofensivo acabou se refletindo na defesa, visto que o ataque mal conseguia ficar em campo. Com isso, LSU aproveitou o que sabe fazer de melhor e conseguiu estabelecer o jogo terrestre para controlar o relógio: foram 44:31 minutos de posse de bola para LSU contra míseros 15:29 para UCF; não me lembro a última vez que vi dois times fortes jogando com um domínio tão grande do relógio como aconteceu. Talvez se McKenzie Milton estivesse saudável a história seria outra, e isso nós nunca saberemos; fato é que, mesmo com um ataque tão impotente, UCF conseguiu se manter na partida por boa parte do jogo, mas LSU foi claramente o melhor time em campo.

Semifinais mostraram que o sistema de playoffs precisa de mudança

Os dois jogos das semifinais foram bem aquém da expectativa criada, e ambos terminaram sem grandes emoções. Clemson e Notre Dame, por exemplo, foi um atropelo tão grande que já no intervalo o jogo estava decidido a favor dos Tigers. Nos últimos quatro anos, apenas em 2015 e 2018 que tivemos um jogo de semifinal definido por apenas uma posse de bola; o aumento para 8 times nos playoffs precisa ser realmente discutido pelo comitê nessa intertemporada, já que o próprio comitê não consegue escolher os quatro melhores times.

É bem verdade que outros times que poderiam ter entrado nos playoffs também decepcionaram em seus respectivos bowls, mas quando o comitê separa os dois principais bowls que fazem parte dos playoffs do restante, fica evidente que os jogadores e os torcedores darão menos importância para aquele jogo: isso é notável até mesmo pela quantidade de prospectos que resolvem não jogar o bowl para se preparar para o Draft quando não são os playoffs. Nenhum prospecto que esteve nos deixou de jogar a sua partida por causa do Draft, enquanto em todos os outros bowls grandes, ao menos um jogador resolveu ficar de fora. Se a NCAA quiser um produto melhor para seus espectadores, eles terão que aumentar os playoffs para oito times imediatamente e isso deve continuar aumentando gradativamente até se encontrar uma fórmula ideal.

Dwayne Haskins ainda não se declarou, mas deveria

Urban Meyer se despediu dos Buckeyes em alto estilo ao vencer o Rose Bowl em cima de Washington, mas a entrevista que eu estava esperando após a partida era do Dwayne Haskins anunciando que ele iria para o Draft. Como essa entrevista não aconteceu, imaginei que a única coisa que estivesse impedindo que Haskins fizesse isso na beira do campo era o respeito do jogador em relação à ultima partida de seu treinador em Ohio State para não roubar o momento dele, no entanto, quase uma semana depois e Haskins ainda não anunciou a sua decisão. É verdade que os rumores são de que mais cedo ou mais tarde ele se declarará, principalmente por conseguir se aproveitar de uma classe da qual ele certamente será o melhor prospecto da posição.

Retornar para Ohio State o colocará em posição de concorrer com Justin Herbert, Tua Tagovailoa, Jake Fromm e sabe-se lá quem mais pode surgir na temporada, como foi o caso com Haskins no ano passado. Com as primeiras vinte posições do Draft já definidas, já é possível fazermos algumas projeções de quais times podem ter maiores chances de ir atrás de um quarterback: o primeiro time necessitado da posição é o New York Giants escolhendo na sexta posição e em seguida os Jaguars selecionando na sétima. Por isso, é bem provável que ele não passe da escolha número 7, que lhe garantirá um contrato próximo dos 22 milhões de dólares. Escolher entre um contrato desses e retornar para Ohio State para jogar de graça por um técnico que você nem sabe quem será é uma escolha fácil demais de ser tomada.

Futuro de se enfrentando

Se alguém tinha dúvidas de que Clemson e Alabama eram os melhores times do College, elas foram sanadas durante o fim de semana. Desde o começo da temporada, os Tigers e o Crimson Tide são os favoritos para as finais. Nada disso mudou, e agora eles se enfrentarão na quarta partida seguida entre os dois times nos playoffs. Além de toda a carga emocional da rivalidade recente que se criou, esse jogo também tem um tempero extra: os dois são as estrelas de seus times e podem ser as estrelas futuras da NFL também. Tua Tagovailoa de Alabama pode se declarar já em 2020, enquanto Trevor Lawrence de Clemson apenas em 2021, ainda assim, ambos os estão projetados para ser escolhidos no começo de seus respectivos Drafts, e por mais que seja cedo pensar nisso, é possível que estaremos vendo o início de uma dinastia entre os dois jogadores no universitário que também será levada para a NFL.

Os dois estão destinados a grandes conquistas. Isso já acontecia desde o ensino médio, visto que os dois foram prospectos altamente recrutados pelas universidades e ambos chegaram nas finais do Elite 11 (uma competição de do ensino médio que acontece no país todo). Tagovailoa foi o MVP do Elite 11 em 2016, enquanto Lawrence ficou em segundo lugar em 2017 – perdendo para Justin Fields, de Georgia, na final. Tua Tagovailoa conseguirá mais uma vitória para o seu já recheado currículo, ou Trevor Lawrence subirá um degrau nesse briga? O prólogo do livro está pronto e o primeiro capítulo dessa disputa acontece na segunda-feira, dia 7 de Janeiro.

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.