Draft Notebook – Finais de conferência e quem ficará com a última vaga dos playoffs?

LSU vs Texas A&M – Um dos jogos mais malucos da história do College

ete prorrogações. 146 pontos. Esse jogo foi a esquina da loucura pra ninguém botar defeito: foi o jogo com a maior quantidade de pontos da história da FBS. Em um momento da partida, deu-se como certa a vitória de LSU após uma interceptação de Grant Delpit (olho nele para o de 2020, será um dos melhores jogadores da classe), porém, o Kellen Mond tinha encostado o joelho no chão e a jogada foi revertida.

Kellen Mond encosta o joelho no chão para pegar a bola antes de lançar a interceptação

Os jogadores dos Tigers estavam comemorando a vitória antes da revisão e até deram o famoso banho de Gatorade em seu treinador. Depois desse banho de Gatorade precoce, é lógico que os deuses do futebol americano se vingariam de LSU.

Kellen Mond empataria o jogo com o relógio zerado e daríamos início às intermináveis prorrogações. Foram seis prorrogações terminadas com placares idênticos, as chances disso aconteceram são mínimas. Depois de mais de 5 horas de jogo, notávamos como os jogadores estavam exaustos e seus corpos não respondiam o que tentavam fazer. Poucos jogos no futebol americano tiveram tantas mudanças de liderança, polêmicas e dramaticidade quanto esse. Já podemos colocar esse jogo na lista de clássicos do College.

Texas vs Oklahoma – a final da Big 12

Texas is back! Bravavam alguns analistas após confirmar a ida para a final da Big 12 depois de uma vitória por 7 pontos em cima de… Kansas. É bem verdade que Kansas marcou a maioria de seus pontos no garbage time, mas ainda assim é relevante, principalmente porque na semana anterior Oklahoma conseguiu fazer 55 pontos em cima dos mesmos Jayhawks. De qualquer forma, é ótimo para Texas estar de volta na final da Big 12 depois de temporadas decepcionantes.

Os times já se enfrentaram nessa temporada e Texas saiu vencedor em um jogo equilibrado por 48 a 45. A derrota foi a única da temporada para os Sooners, que demitiu o seu coordenador defensivo após a partida e promoveu o treinador de linha defensiva Ruffin McNeill para coordenador. A mudança defensiva não teve o efeito esperado e a defesa continua no mesmo – baixo – nível técnico.

Porém, a mudança aconteceu no ataque. No momento daquele jogo, o running back Rodney Anderson, cotado para ser o primeiro escolhido no próximo, tinha se machucado e estava fora da temporada. Ainda não havia um reserva claro para ele. Hoje, Kennedy Brooks é claramente o principal corredor, tendo já 9 e mais de 800 jardas após aquele jogo contra Texas. Sua média de 9.6 jardas por carregada é a maior do College. Texas terá dificuldades em parar o ataque multidimensional dos Sooners e são as zebras nessa partida.

Final da ACC será bem abaixo das outras finais

Favas contadas. Assim podemos definir a final entre Clemson e Pittsburgh. Eu sei que há dois anos Pittsburgh conseguiu vencer Clemson em uma das maiores zebras daquele ano, porém, aquele time possuía cinco jogadores que foram draftados em 2017 liderados pelo James Conner. Hoje, não possuem nenhum prospecto com grande relevância para o próximo, talvez o Qadree Ollison seja a maior aposta, mas nada comparado com Conner. Também conta contra os Panthers que esse jogo será uma final e as chances dos Tigers entrarem desligados para a partida são bem menores.

Clemson tentará vencer o quarto título seguido da conferência, e pra isso contará bastante com o Travis Etienne, que possui 1308 jardas e impressionantes 20 na temporada. Etinne ainda não é elegível para o, mas o seu talento já o faz colocar como um dos principais nomes para a próxima classe.

Pittsburgh também sofrerá para parar a fortíssima linha defensiva de Clemson. Hoje, é um dos times que mais cedem sacks na temporada e esse número deverá aumentar consideravelmente após o jogo. Os quatro jogadores da linha defensiva dos Tigers devem serem escolhidos dentro das duas primeiras rodadas, algo que nunca aconteceu na história do. O jogo começará às 23:00 no sábado. Se seu time na NFL precisa de jogadores de linha defensiva, é uma das últimas chances para ver o time de Clemson.

Ohio State alcançou seu pico no melhor momento

Michigan chegou para o “The Game” contra Ohio State da melhor forma possível, porém, quando voou a bola, Ohio State mostrou a sua verdadeira força e novamente bateu Michigan. Jim Harbaugh começa a ser criticado de forma mais veemente, pois um dos principais objetivos quando contratado foi justamente para acabar com o domínio dos Buckeyes e até agora foram 4 jogos e 4 derrotas.

A derrota de Michigan praticamente dá adeus para as chances de playoffs, e coloca novamente Ohio State com uma possibilidade de entrar como o quarto time ranqueado. Agora, enfrentará Northwestern na final da Big Ten, em mais uma final de favas contadas. Os Buckeyes torcerão para derrotas de Oklahoma para Texas e Georgia para Oklahoma. O segundo é muito provável de acontecer, sendo assim, só precisam de uma pequena zebra dos Longhorns para entrarem nos playoffs, algo que parecia improvável depois da feia derrota para Purdue no meio de Outubro. O jogo inicia às 23:00 no sábado.

UCF sobe para #8, mas a perda do seu é o anti-clímax

UCF venceu mais uma partida e subiu no ranking, porém, o preço pago por esse jogo foi muito grande. O Mckenzie Milton se lesionou gravemente na vitória em cima de South Florida por 38 a 10. A lesão claramente foi para encerrar a temporada – essa era a menor das preocupações. O foi imediatamente para a cirurgia ainda no sábado para recuperar o fluxo sanguíneo da perna. Segundo o doutor David Chao, ex-médico dos Chargers, a lesão foi muito parecida com a do Zach Miller dos Bears em 2017. Graças à competência dos médicos, o fluxo sanguíneo foi restaurado e também mostrou que sofreu lesão nos nervos mas não foram rompidos.

No lugar de Milton, entrou Darriel Mack Jr, um redshirt que acertou apenas 5 dos 14 passes tentados na partida. Agora com o reserva, o sonho de playoffs praticamente se esvaiu entre os dedos. No fim de semana, UCF enfrentará o forte time de Memphis às 18:30 e mostrará mais um pouco de sua resiliência, tendo que jogar sem seu quarterback titular. A tarefa não será nada fácil, mas caso a vitória venha, a ESPN já pode começar a produzir o documentário 30 for 30 desse time.

Alabama vs Georgia – a final da SEC

Essa final já estava definida há algumas semanas e será o jogo mais interessante do sábado. Georgia tentará a sua revanche depois de perder a final da temporada passada. Uma vitória de Georgia certamente coloca o time nos playoffs enquanto a derrota elimina o time. Pelo outro lado, Alabama pode ir para os playoffs mesmo com uma derrota e manterá a primeira posição em caso de vitória.

A esperança dos Bulldogs passa pelo quarterback Jake Fromm, que tem sido excelente após a partida tenebrosa contra LSU. Fromm tem um rating da NFL perfeito de 158.3 em terceiras descidas desde essa partida. Para parar esse sucesso de Fromm, Alabama conta com sua forte linha defensiva liderada pelo Quinnen Williams, jogador que deve ser escolhido no top 5 do próximo. A linha defensiva conta também com Raekwon Davis, também cotado para primeira rodada, e Isaiah Buggs, cotado para a segunda rodada.

Será um jogaço e uma amostra do que veremos nos playoffs. Será que esse time de Alabama conseguirá se colocar entre os maiores times da história do futebol americano universitário? Mais um capítulo para essa história começa no sábado às 19:00.

Prospecto da semana – Yodny Cajuste

Está cada vez mais difícil de encontrarmos bons no College. A mudança de jogo facilitou muito para a posição e quando há a transição para o profissional, o jogador encontra dificuldades de adaptação. Nesse ano, apesar de não possuir muitos jogadores talentosos para a posição ainda parece ser um ano melhor do que no passado.

Um desses bons prospectos é o de West Virginia, Yodny Cajuste. Cajuste possui todas as ferramentas para ser um bom titular na liga, em times necessitados até mesmo no seu primeiro ano de profissional. É um jogador atlético, possui braços longos e exibe um bom. Cajuste sofreu lesões em 2015 e 2016 teve um rompimento no ligamento cruzado anterior que o fez perder a temporada completa, mas se recuperou em 2017 e jogou todas as partidas assim como em 2018. É um dos melhores da classe e merece ser visto com atenção.

Felipe Vieira é nosso especialista em e co-criador do On The Clock, site especializado em. O OTC é o site brasileiro com todas as informações sobre o NFL. Todos os dias com conteúdo sobre os prospectos com análises profundas. Acesse em OnTheClock.com.br e siga o Felipe em @lipevieira no Twitter.

Exclusivo de nossos assinantes – assine agora com 30% de desconto
🏈 PRO! | Em terra de ataques, por que não a defesa dos Bears?
🏈 PRO! | História: Como uma derrota de Minnesota, sem querer, ajudou a dinastia dos Cowboys
🏈 PRO! | História: Hoje adormecida, 49ers e Giants já foi uma rivalidade gigante no auge das franquias
🏈 PRO! | Guia para os do Fantasy Football
🏈 PRO! | Colts mostram resiliência e se colocam de vez na briga por
🏈 PRO! | Vitória sobre os Steelers provam que os Broncos são um bom time, apesar da comissão técnica
🏈 PRO! | Os Seahawks continuam achando formas de ganhar jogos que não deveriam

“proclubl"

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.