Uma senha sera enviada para seu e-mail

Mudanças no top 4

Com a derrota de Georgia, Notre Dame entrou de vez por uma vaga nos playoffs. Desde a substituição de, quando Brandon Wimbush saiu para a entrada de Ian Book, Notre Dame tem passado mais confiança em seu ataque. Apesar de suas duas interceptações no fim de semana contra Pittsburgh, Book precisava de dois para virar a partida com ela já no meio do terceiro quarto. O foi calmo e coeso durante as campanhas, fazendo o necessário para manter a invencibilidade do Fighting Irish.

Olhando para Georgia, a derrota atrapalha os planos dos Bulldogs, mas ainda não é definitiva em relação aos. O time de Kirby Smart possui muitos jogadores talentosos e possui a chance de se recuperar na semana que vem em um duelo dentro da divisão leste da SEC contra um oponente muito bem ranqueado em Florida: uma vitória em cima dos Gators já coloca novamente o time de Atlanta no topo.

Zebras em todos os lugares

Dos 10 primeiros colocados no ranking, quatro perderam e outros três ganharam por apenas uma posse de bola. Na coluna da semana passada, coloquei que acreditava na zebra entre West Virginia e Iowa State pelo fato de achar o time de Will Grier muito superestimado, especialmente na defesa. O David Montgomery, de Iowa State, cotado para ser um dos primeiros corredores selecionados no próximo, teve 189 jardas terrestres e 1 que ajudou a concretizar a vitória dos Cyclones.

Georgia também foi outro time surpreendido – e para ser honesto, esse não foi um jogo próximo, já que LSU dominou doício ao fim. O de Georgia Jake Fromm teve uma partida decepcionante, e não teve a capacidade de voltar para o jogo após o intervalo. Foi uma vitória categórica para LSU que, apesar de não ter um que enche os olhos estatisticamente, possui em Joe Burrow um passador inteligente e um bom. Com uma defesa do nível de LSU, isso pode ser o suficiente.

Penn State foi outro time que sofreu no fim de semana ao perder para Michigan State por 21 a 17, dando adeus para as chances de playoffs. O ponto positivo para Penn State fica por conta do Miles Sanders, que correu para 162 jardas e 1 – com uma corrida longa de 78 jardas e outra impressionante de 48 jardas, se colocando de vez na briga entre os melhores para o próximo.

D.K. Metcalf fora da temporada

Para muitos o melhor da classe, D.K. Metcalf sofreu uma lesão no sábado passado e está fora da temporada. A lesão foi no pescoço, e as informações que temos é que não foi tão grave a ponto de impedi-lo de participar do Combine em Março. O time de Ole Miss ainda possui A.J. Brown e Demarcus Lodge como ótimos recebedores e que devem se declarar para o de 2019. Metcalf ainda é um sophomore, ou seja, ele ainda possui mais dois anos de elegibilidade para jogar no College – então voltar para Ole Miss ainda é uma opção em aberto.

Michigan at Michigan State

Jim Harbaugh precisa muito dessa vitória, pois desde que voltou aos Wolverines, Harbaugh venceu apenas um jogo de rivalidade somando Ohio State e Michigan State, além de possuir 5 derrotas no total. Ainda pesa contra Harbaugh que a única vitória veio em 2016 quando os Spartans estavam muito mal na temporada: sua contratação foi justamente para disputar campeonatos e vencer os rivais, e ambos não aconteceram até aqui.

Ao analisarmos os dois times, Michigan está em uma ótima posição de vencer os seus rivais. A linha ofensiva se encontrou durante a temporada e junto com o Karan Higdon devem tentar controlar o jogo por via terrestre. Higdon correu mais de 100 jardas em todos os jogos da conferência e deve repetir o feito.

Pelo lado de Michigan State, o time está sofrendo por lesões, principalmente na parte ofensiva. Dos 6 principais, 4 não poderão jogar a partida, e na linha ofensiva são 3 titulares fora da partida. Apesar disso, o treinador de Michigan State Mark Dantonio mostra confiança em seus jogadores reservas: Dantonio fez uma partida perfeita contra Penn State chamando trick plays nos momentos certos, e precisará de outra partida nesse nível para vencer Michigan. O jogo começa às 13:00 no horário de Brasília.

Prospectos de Michigan para ficar de olho: Shea Patterson (quarterback), Karan Higdon (running back), Ben Bredeson (offensive), Bryan Mone (defensive), Rashan Gary (defensive line), Chase Winovich (edge rusher), Devin Bush (linebacker), Lavert Hill (cornerback)

Prospectos de Michigan State para ficar de olho: Brian Lewerke (quarterback), Matt Sokol (tight end), Raequan Williams (defensive), Joe Bachie (linebacker), David Dowell (safety), Felton Davis III (wide)

Jarrett Stidham não pode mais ser considerado um prospecto relevante para os dois primeiros dias do

Antes de iniciar a temporada, Stidham era o meu #2 dessa classe, ficando atrás apenas de Justin Herbert. Porém, conforme as semanas foram passando, Stidham foi regredindo ao invés de evoluir. Ele sofreu duas interceptações e um na derrota para Tennessee e estava muito emotivo na entrevista coletiva após a partida. A maior parte de seus se deve ao fato do dos Tigers não saber como reagir a pressão no.

Leia mais:   Draft Notebook - Conheça Zach Allen, mais um pass rusher de qualidade para o draft de 2019

Apesar da temporada fraquíssima de Stidham, ainda acho que os general managers da NFL acreditarão mais do que deveriam no e podem selecioná-lo dentro do top 50 por conta de sua estatura, postura de líder em Auburn e sua força no braço. A NFL não cansa de errar ao avaliar com essas características e não vai ser agora que mudarão.

Corrida pelo Heisman

A corrida pelo troféu Heisman ainda está um pouco discreta até aqui. O Tua Tagovailoa é o favorito até então com 23 totais e nenhuma interceptação, mas tem saído bastante das partidas para a entrada do reserva Jalen Hurts após garantir a vitória com altos placares. Por isso, seu número de jardas fica um pouco abaixo do esperado de um vencedor Heisman. Atrás dele, o de Ohio State, Dwayne Haskins, possui cerca de 600 jardas e 5 mais e que Tagovailoa, embora tenha 4 interceptações acima.

A parte surpreendente dessa corrida pelo prêmio individual mais cobiçado do College é a ausência de mais na briga. Bryce Love tem sido uma completa decepção após lesão, e Jonathan Taylor é o único que luta para tirar a coroação de um, embora hoje esteja bem atrás dos dois citado acima e até mesmo de Kyler Murray, quarterback de Oklahoma.

Vídeo da semana – Análise do ataque terrestre de Dallas

Os Cowboys venceram os Jaguars por 40 a 7 e muito desse sucesso se deve ao ataque terrestre de Dallas e como finalmente envolveram Dak Prescott no jogo. Confira abaixo como isso aconteceu:

Comentários? Feedback? Estou em @lipevieira. Siga nosso site em @profootballbr e curta-nos no Facebook.

Exclusivo de nossos assinantes: 
🔒 Fantasy: Nomes para você reforçar seu time via waiver na Semana 7
🔒 O Sunday Night Football mostrou que os Chiefs irão até onde sua defesa permitir
🔒 Steelers viram contra Bengals e estão oficialmente de volta a briga.
🔒 Não é absurdo pensar numa arrancada dos Seahawks rumo aos
🔒 Carson Wentz volta à boa forma e Eagles retomam controle da NFC East

“proclubl"